2 Samuel 19

1. Disseram a Joabe: O rei está chorando e se lamentando por Absalão.

2. Naquele dia, a vitória tornou-se motivo de tristeza para todas as tropas, porque as tropas ouviram dizer: O rei está muito triste por causa de seu filho.

3. Naquele dia, as tropas entraram discretamente na cidade, como se faz quando se foge envergonhado da luta.

4. O rei estava com o rosto coberto e clamava bem alto: Meu filho Absalão, Absalão, meu filho, meu filho!

5. Então Joabe entrou no palácio do rei e disse: Hoje envergonhaste todos os teus servos, que livraram neste dia a tua vida, a vida de teus filhos e de tuas filhas, e a vida de tuas mulheres e concubinas,

6. amando os que te odeiam, e odiando os que te amam. Porque hoje dás a entender que chefes e servos nada valem para ti; pois agora entendo que estarias bem contente se Absalão vivesse e todos nós fôssemos mortos hoje.

7. Levanta-te agora, vai e anima os teus servos. Porque juro pelo SENHOR que, se não fores, nem um só homem ficará contigo esta noite. Isso será pior para ti do que todo o mal que tem vindo sobre ti desde a tua mocidade até agora.

8. Então o rei se levantou e sentou-se à porta; e todo o povo foi avisado: O rei está sentado à porta. Então todo o povo veio se apresentar diante do rei. Israel havia fugido, cada um para a sua tenda.

9. Enquanto isso, todo o povo, em todas as tribos de Israel, discutia entre si: O rei nos libertou dos nossos inimigos e nos livrou das mãos dos filisteus; e agora fugiu da terra por causa de Absalão.

10. Absalão, a quem ungimos sobre nós, também morreu na batalha. Agora, por que vos calais e não fazeis voltar o rei?

11. Então o rei Davi mandou dizer aos sacerdotes Zadoque e a Abiatar: Falai aos anciãos de Judá: Por que seríeis vós os últimos a trazer o rei de volta para sua casa? Porque os comentários de todo o Israel haviam chegado ao conhecimento do rei em seu palácio.

12. Vós sois meus irmãos; meus parentes de sangue. Por que seríeis os últimos a trazer o rei de volta?

13. Dizei a Amasa: Por acaso não és tu meu parente de sangue? Que Deus me castigue conforme quiser, se eu não te constituir comandante do exército para sempre, em lugar de Joabe.

14. Assim ele moveu o coração de todos os homens de Judá que, em consenso, mandaram dizer ao rei: Volta com todos os teus servos.

15. Então o rei voltou e chegou até o Jordão. E Judá veio a Gilgal para encontrar-se com o rei a fim de ajudá-lo a atravessar o Jordão.

16. Simei, filho de Gera, benjamita de Baurim, apressou-se e desceu com os homens de Judá para encontrar-se com o rei Davi.

17. Mil homens de Benjamim foram com ele, como também Ziba, servo da família de Saul, e seus quinze filhos e vinte servos. Desceram depressa ao Jordão antes do rei,

18. e atravessaram para o outro lado a fim de trazer a família do rei e fazer o que ele desejasse. Quando o rei ia passar o Jordão, Simei, filho de Gera, prostrou-se diante dele

19. e lhe disse: Meu senhor, não me condenes nem te lembres do que o teu servo fez tão perversamente, no dia em que o rei, meu senhor, saiu de Jerusalém; que o rei não guarde isso no coração.

20. Porque eu, teu servo, confesso que pequei. Por isso eu sou o primeiro de toda a casa de José a descer ao encontro do rei, meu senhor.

21. Respondeu Abisai, filho de Zeruia: Simei não deveria ser morto por ter amaldiçoado o ungido do SENHOR?

22. Mas Davi disse: Que tenho eu convosco, filhos de Zeruia, para que hoje sejais meus adversários? Deveria hoje morrer alguém em Israel? Não sei eu que hoje sou rei sobre Israel?

23. Então o rei fez um juramento a Simei e disse: Tu não serás morto.

24. Mefibosete, filho de Saul, também desceu para encontrar-se com o rei; não cuidara dos pés, nem fizera a barba, nem lavara as vestes desde o dia em que o rei saíra até o dia em que voltou em paz.

25. Quando veio a Jerusalém para encontrar-se com o rei, este lhe perguntou: Por que não foste comigo, Mefibosete?

26. Ele respondeu: Ó rei, meu senhor, o meu servo me enganou. O teu servo disse: Selarei um jumento, para nele montar e ir com o rei; pois o teu servo é aleijado.

27. E ele me difamou diante do rei, meu senhor, mas o rei, meu senhor, é como um anjo de Deus; faze o que bem te parecer.

28. Pois todos da família de meu avô eram dignos de morte diante do rei, meu senhor; mas, puseste teu servo entre os que comem à tua mesa. E que direito teria eu de exigir alguma outra coisa do rei?

29. Então o rei lhe respondeu: Por que ainda falas disso? Já decidi: Tu repartirás as terras com Ziba.

30. Então Mefibosete disse ao rei: Deixa que ele receba tudo, uma vez que o rei, meu senhor, já voltou em paz à sua casa.

31. Barzilai, o gileadita, também desceu de Rogelim e atravessou o Jordão com o rei, para acompanhá-lo até o outro lado do rio.

32. Barzilai era muito velho, tinha oitenta anos de idade. Ele havia provido o rei de bens, enquanto este permaneceu em Maanaim, pois era homem muito rico.

33. O rei disse a Barzilai: Passa comigo e fica em minha companhia em Jerusalém, e eu te sustentarei.

34. Porém, Barzilai respondeu ao rei: Quantos anos viverei ainda, para que suba com o rei a Jerusalém?

35. Já tenho oitenta anos. Não consigo mais discernir entre o bom e o mau, não sinto o gosto da comida e da bebida, nem consigo ouvir a voz dos cantores e das cantoras. O teu servo seria mais um peso ao rei, meu senhor.

36. O teu servo passará com o rei até um pouco além do Jordão. Por que me daria o rei tal recompensa?

37. Deixa o teu servo voltar, para que eu morra na minha cidade, junto à sepultura de meu pai e de minha mãe. Mas o teu servo Quimã está aí, deixa que ele acompanhe o rei, meu senhor, e faze-lhe o que for do teu agrado.

38. Então o rei disse: Quimã me acompanhará, e eu lhe farei o que te parecer bem, e tudo quanto me pedires te farei.

39. Depois que o rei e todo o exército passaram o Jordão, o rei beijou Barzilai e o abençoou; e este voltou para sua cidade.

40. Dali o rei passou a Gilgal, e Quimã ia com ele; e todo o povo de Judá, juntamente com a metade das tropas de Israel, conduziu o rei.

41. Então todos os homens de Israel foram falar com o rei e lhe disseram: Por que nossos irmãos, os homens de Judá, te sequestraram e fizeram o rei, sua família e todo o seu exército atravessarem o Jordão?

42. Todos os homens de Judá responderam aos homens de Israel: Porque o rei é nosso parente. Por que estais aborrecidos com isso? Por acaso temos comido à custa do rei, ou ele nos deu algum presente?

43. Então os homens de Israel responderam aos homens de Judá: Dez partes temos com o rei; temos mais direito a Davi do que vós. Por que fizestes pouco caso de nós? Nós fomos os primeiros a propor o retorno do rei. Mas os homens de Judá foram ainda mais severos com os de Israel.