2 Samuel 20

1. Havia ali um homem desprezível, chamado Sebá, filho de Bicri, da tribo de Benjamim, o qual tocou a trombeta e disse: Nada temos com Davi, nenhuma herança com o filho de Jessé; volte cada um à sua tenda, ó Israel!

2. Então todos os homens de Israel se separaram de Davi e seguiram Sebá, filho de Bicri; mas os homens de Judá seguiram o seu rei desde o Jordão até Jerusalém.

3. Quando Davi chegou ao seu palácio em Jerusalém, tomou as dez concubinas que deixara cuidando do palácio e as colocou numa casa, sob guarda, e passou a sustentá-las, mas não coabitou com elas. Assim, elas ficaram confinadas até morrerem, vivendo como viúvas.

4. Então o rei disse a Amasa: Dentro de três dias, convoca-me os homens de Judá e apresenta-te aqui.

5. Amasa foi convocar Judá, mas demorou-se além do tempo que o rei lhe designara.

6. Davi disse então a Abisai: Agora Sebá, filho de Bicri, nos fará pior do que Absalão. Toma os soldados de teu senhor e persegue-o, para que ele não se refugie em cidades fortificadas e o percamos de vista.

7. Então os soldados de Joabe, os quereteus, os peleteus e todos os guerreiros saíram em sua busca; saíram de Jerusalém para perseguirem Sebá, filho de Bicri.

8. Quando chegaram à pedra grande, perto de Gibeão, Amasa veio ao encontro deles. Joabe estava vestindo seu traje de guerra e trazia na cintura um punhal na sua bainha. Ao aproximar-se, o punhal caiu da bainha.

9. Joabe disse a Amasa: Vens em paz, meu irmão? E, com a mão direita, pegou na barba de Amasa, para beijá-lo.

10. Porém, Amasa não reparou no punhal que estava na mão de Joabe, de modo que este o feriu na barriga. Suas entranhas se esparramaram no chão, e ele morreu de um só golpe. Então Joabe e seu irmão Abisai perseguiram Sebá, filho de Bicri.

11. Mas um homem dentre os servos de Joabe ficou junto a Amasa e disse: Quem está ao lado de Joabe e é por Davi, siga Joabe.

12. E Amasa estava caído sobre o próprio sangue no meio do caminho. Vendo que todo o povo parava, aquele homem tirou Amasa do caminho, levou-o para o campo e pôs sobre ele um manto, porque viu que todo aquele que se aproximava dele parava.

13. Mas, quando Amasa foi removido do caminho, todos os soldados seguiram Joabe para perseguirem Sebá, filho de Bicri.

14. Então Sebá passou por todas as tribos de Israel até Abel de Bete-Maaca; e todos os beritas se reuniram e também o seguiram.

15. Os outros foram e cercaram Sebá em Abel de Bete-Maaca e levantaram contra a cidade um montão da altura do muro. Todo o povo que estava com Joabe tentava derrubar o muro.

16. Então, uma mulher sábia gritou de dentro da cidade: Ouvi! Ouvi! Dizei a Joabe: Vem aqui para eu conversar contigo.

17. Ele se aproximou dela, e a mulher perguntou: Tu és Joabe? Ele respondeu: Sou. Ela lhe disse: Ouve as palavras da tua serva. E ele disse: Estou ouvindo.

18. Então ela falou: Antigamente costumava-se dizer: Peça-se conselho em Abel; e era assim que se resolviam as questões.

19. Eu sou uma das pacíficas e das fiéis em Israel, e tu procuras destruir uma cidade que é mãe em Israel. Por que devorarias a herança do SENHOR?

20. Então Joabe respondeu: Longe, longe de mim fazer tal coisa, destruir ou arruinar esta cidade!

21. Não é bem assim; mas um homem chamado Sebá, filho de Bicri, da região montanhosa de Efraim, rebelou-se contra o rei Davi. Entregai-me só este, e eu me retirarei da cidade. E a mulher disse a Joabe: A sua cabeça será jogada pelo muro.

22. Na sua sabedoria, a mulher foi falar com todo o povo. Eles cortaram a cabeça de Sebá, filho de Bicri, e a jogaram para Joabe. Este tocou a trombeta, e eles se retiraram da cidade, cada um para sua tenda. E Joabe voltou ao rei, em Jerusalém.

23. Joabe comandava todo o exército de Israel; e Benaia, filho de Joiada, comandava os quereteus e os peleteus.

24. Adorão era encarregado dos trabalhos forçados; Josafá, filho de Ailude, era cronista.

25. Seva era escrivão; Zadoque e Abiatar, sacerdotes.

26. Ira, o jairita, era sacerdote de Davi.