2 Samuel 22

1. Davi cantou este cântico ao SENHOR, quando este o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul:

2. O SENHOR é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador.

3. É o meu Deus, o meu rochedo, nele confiarei; é o meu escudo e a força da minha salvação, minha torre de proteção e o meu refúgio. Ó meu Salvador! Tu me livras da violência.

4. Invoco o SENHOR, que é digno de louvor; e sou salvo dos meus inimigos.

5. Laços de morte me cercaram, as torrentes de impiedade me atemorizaram.

6. Correntes do Sheol me envolveram, laços de morte me surpreenderam.

7. Invoquei o SENHOR na minha angústia; clamei ao meu Deus; do seu templo ele ouviu a minha voz; o meu clamor chegou aos seus ouvidos.

8. Então a terra se abalou e tremeu, e os fundamentos dos céus se moveram; abalaram-se porque ele se indignou.

9. Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca um fogo devorador, que pôs brasas em chamas.

10. Ele abaixou os céus e desceu; havia trevas espessas debaixo de seus pés.

11. Montou num querubim e voou; apareceu sobre as asas do vento.

12. Fez das trevas uma cobertura ao seu redor, águas escuras, espessas nuvens do céu.

13. Do brilho da sua presença, brasas de fogo se acenderam.

14. O SENHOR trovejou dos céus, o Altíssimo fez soar a sua voz.

15. Lançou flechas e os dispersou; raios, e os desbaratou.

16. Então apareceram as profundezas do mar, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela repreensão do SENHOR, pelo sopro do vento das suas narinas.

17. Estendeu o braço do alto e me pegou; tirou-me das águas profundas.

18. Livrou-me do meu inimigo cruel e daqueles que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.

19. Eles me surpreenderam no dia da minha calamidade, mas o SENHOR foi o meu amparo.

20. Trouxe-me para um lugar seguro; livrou-me, porque se agradou de mim.

21. O SENHOR me recompensou conforme a minha justiça; retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.

22. Porque tenho seguido os caminhos do SENHOR e não me apartei de maneira ímpia do meu Deus.

23. Pois todos os seus mandamentos estão diante de mim, e nunca me afastei dos seus estatutos.

24. Fui irrepreensível diante dele e guardei-me da iniquidade.

25. Por isso o SENHOR me retribuiu conforme a minha justiça, conforme a minha pureza diante dos seus olhos.

26. Tu te mostras fiel para com o fiel; para com o íntegro te mostras íntegro,

27. para com o puro te mostras puro, mas para com o perverso te mostras inflexível.

28. Livras o povo que se humilha, mas teus olhos são contra os altivos, e tu os abaterás.

29. Porque tu, SENHOR, és a minha lâmpada; e o SENHOR ilumina as minhas trevas.

30. Pois contigo enfrento uma tropa; com o meu Deus salto uma muralha.

31. Quanto a Deus, o seu caminho é perfeito, e a palavra do SENHOR é fiel. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam.

32. Pois, quem é Deus, senão o SENHOR? Quem é rocha, senão o nosso Deus?

33. Deus é a minha grande fortaleza; ele torna perfeito o meu caminho.

34. Ele faz os meus pés rápidos como as gazelas e me firma os passos nas alturas.

35. Ele treina as minhas mãos para a batalha, para que os meus braços possam vergar um arco de bronze.

36. Também me deste o escudo da tua salvação, e tua clemência me enaltece.

37. Alargaste o caminho diante de mim para que os meus pés não tropecem.

38. Persegui os meus inimigos e os destruí; nunca voltei atrás sem que os eliminasse.

39. Eu os eliminei, atacando-os para que nunca mais possam se levantar; caíram debaixo dos meus pés.

40. Pois tu me revestes de força para a batalha; fazes cair aos meus pés os que se levantaram contra mim.

41. Fizeste que meus inimigos fugissem de mim, e que eu destruísse os que me odiavam.

42. Olharam ao redor, mas não houve quem os salvasse; clamaram ao SENHOR, mas ele não lhes respondeu.

43. Então eu os reduzi ao pó da terra; trilhei-os e os dissipei como a lama das ruas.

44. Também me livraste das contendas do meu povo; guardaste-me para ser o chefe das nações; um povo que eu não conhecia se sujeitou a mim.

45. Estrangeiros, com adulação, se submeteram a mim; ao me ouvirem, me obedeceram.

46. Os estrangeiros desfaleceram e saíram amedrontados dos seus esconderijos.

47. O SENHOR vive. Bendita seja a minha rocha, e exaltado seja Deus, a rocha da minha salvação,

48. o Deus que me dá vingança e sujeita povos debaixo de mim,

49. e me tirou dentre os meus inimigos; porque tu me exaltaste sobre os meus adversários; tu me livraste do homem violento.

50. Por isso eu te louvarei entre as nações e entoarei louvores ao teu nome, ó SENHOR.

51. Ele dá grande livramento ao seu rei e age com bondade para com o seu ungido, para com Davi e a sua descendência para sempre.