2 Samuel 3

1. A guerra entre a família de Saul e a de Davi foi longa; mas Davi se fortalecia cada vez mais, enquanto a família de Saul ficava cada vez mais enfraquecida.

2. Davi teve filhos em Hebrom. Seu primogênito era Amnom, de Ainoã, a jezreelita;

3. o segundo, Quileabe, de Abigail, que havia sido mulher de Nabal, o carmelita; o terceiro, Absalão, filho de Maaca, filha de Talmai, rei de Gesur;

4. o quarto, Adonias, filho de Hagite; o quinto, Sefatias, filho de Abital;

5. e o sexto Itreão, de Eglá, também mulher de Davi. Esses foram os filhos de Davi que nasceram em Hebrom.

6. Enquanto houve guerra entre as famílias de Saul e de Davi, Abner foi se tornando poderoso na família de Saul.

7. Saul teve uma concubina, de nome Rizpa, filha de Aiá. Isbosete perguntou a Abner: Por que te deitaste com a concubina de meu pai?

8. Abner ficou furioso com a pergunta de Isbosete e disse: Por acaso sou um cão inútil de Judá? Até hoje tenho sido fiel à família de Saul, teu pai, e a seus irmãos e seus amigos, e não te entreguei nas mãos de Davi. Mas agora tu queres me culpar por essa mulher.

9. Assim, que Deus me castigue como bem lhe parecer, se eu não fizer por Davi conforme o SENHOR lhe jurou:

10. de transferir o reino da família de Saul e estabelecer o trono de Davi sobre Israel e Judá, desde Dã até Berseba.

11. Isbosete não pôde responder mais nada a Abner, porque o temia.

12. Então Abner mandou seus mensageiros dizerem a Davi: De quem é a terra? Faze aliança comigo e eu serei contigo, para resgatar para ti todo o Israel.

13. Davi respondeu: Está bem; farei aliança contigo. Mas uma coisa te peço: quando vieres a mim, não entrarás na minha presença se primeiro não me trouxeres Mical, filha de Saul.

14. Davi também enviou mensageiros a Isbosete, filho de Saul, dizendo: Devolve-me minha mulher Mical, que eu desposei por cem prepúcios de filisteus.

15. Então, Isbosete mandou tirá-la de seu marido, Paltiel, filho de Laís,

16. que foi chorando atrás dela até Baurim. Então Abner lhe disse: Volta para casa! E ele voltou.

17. Então Abner disse aos anciãos de Israel: Há muito tempo queríeis que Davi fosse vosso rei.

18. Tornai-o agora rei entre vós, porque o SENHOR disse a respeito de Davi: Livrarei o meu povo da mão dos filisteus e de todos os seus inimigos por meio do meu servo Davi.

19. Abner falou do mesmo modo a Benjamim e foi também dizer a Davi, em Hebrom, tudo o que Israel e toda a casa de Benjamim haviam resolvido.

20. Abner foi encontrar-se com Davi, em Hebrom, acompanhado de vinte homens, e Davi ofereceu um banquete a Abner e aos homens que estavam com ele.

21. Então Abner disse a Davi: Eu me levantarei e trarei ao rei, meu senhor, todo o Israel, para que faça aliança contigo; e tu reinarás sobre tudo o que desejares. Assim Davi dispensou Abner, e ele foi embora em paz.

22. Os servos de Davi e Joabe voltaram de uma incursão trazendo consigo grande despojo, mas Abner já não estava com Davi em Hebrom, porque este o havia dispensado, e ele havia saído em paz.

23. Quando Joabe chegou com todo o exército que vinha com ele, disseram-lhe: Abner, filho de Ner, veio falar com o rei; e o rei o deixou partir, e ele saiu em paz.

24. Então Joabe foi ao rei e disse: Que fizeste? Abner veio ao teu encontro. Por que deixaste que ele fosse embora, permitindo que saísse assim livremente?

25. Bem conheces a Abner, filho de Ner. Ele veio te enganar, conhecer tuas estratégias de guerra e tudo quanto fazes.

26. Então, saindo da presença de Davi, Joabe enviou mensageiros atrás de Abner, que o fizeram voltar do poço de Sira, sem que Davi o soubesse.

27. Quando Abner voltou a Hebrom, Joabe o chamou à parte, na porta de entrada, para lhe falar em segredo; e ali o feriu na barriga, e ele morreu por causa do sangue de Asael, irmão de Joabe.

28. Quando Davi soube, disse: Eu e o meu reino somos inocentes do sangue de Abner, filho de Ner, para sempre, diante do SENHOR.

29. Que Joabe e toda a família de seu pai seja culpada, e nunca falte quem tenha fluxo, ou lepra, quem precise de muletas, quem seja ferido à espada, ou quem passe fome na família de Joabe.

30. Joabe e seu irmão Abisai mataram Abner porque ele havia matado o irmão deles, Asael, na batalha de Gibeão.

31. Davi disse a Joabe e a todo o povo que estava com ele: Rasgai as vestes. Vesti-vos de pano de saco e ide lamentando diante de Abner. E o rei Davi ia seguindo o caixão.

32. Sepultaram Abner em Hebrom; e o rei chorou em voz alta junto da sepultura de Abner, e todo o povo chorou também.

33. O rei lamentou por Abner: Abner tinha que morrer como morre um vilão?

34. As tuas mãos não estavam atadas, nem os teus pés, presos por grilhões; mas caíste como quem cai diante dos filhos do mal. Então todo o povo tornou a chorar por ele.

35. Depois disso, todo o povo veio fazer com que Davi comesse alguma coisa enquanto era dia; mas Davi jurou: Que Deus me castigue como quiser, se eu provar pão ou alguma outra coisa antes do pôr do sol.

36. Todo o povo notou isso e pareceu-lhe bem; assim como tudo quanto o rei fez pareceu bem a todo o povo.

37. Assim, naquele mesmo dia, todo o povo e todo o Israel entenderam que o rei não desejava que matassem Abner, filho de Ner.

38. Então o rei disse aos seus servos: Não sabeis que hoje caiu em Israel um líder, um grande homem?

39. Mas eu hoje estou fraco, embora ungido rei. Esses homens, filhos de Zeruia, são fortes demais para mim. Que o SENHOR retribua ao malfeitor conforme a sua maldade.