1 Reis 12

1. Roboão foi para Siquém, porque todo o Israel se ajuntara ali para proclamá-lo rei.

2. Jeroboão, filho de Nebate, ainda estava no Egito, para onde havia fugido do rei Salomão, e quando ouviu isto, voltou do Egito,

3. de onde mandaram chamá-lo. Jeroboão e toda a comunidade de Israel vieram e falaram com Roboão:

4. Teu pai aumentou o nosso jugo; agora, alivia a dura servidão e o pesado jugo que teu pai nos impôs, e nós te serviremos.

5. Ele lhes respondeu: Ide embora e depois de três dias voltai a mim. E o povo se foi.

6. O rei Roboão buscou o conselho dos anciãos que haviam servido seu pai Salomão, quando este ainda vivia, e perguntou-lhes: Que conselho dareis para que eu responda a este povo?

7. Eles lhe disseram: Se hoje te tornares servo deste povo, e o servires, e lhe responderes boas palavras, eles serão teus servos para sempre.

8. Ele, porém, deixou o conselho que os anciãos lhe deram e buscou o conselho dos jovens que haviam crescido com ele e o serviam,

9. perguntando-lhes: Que conselho dareis para que respondamos a este povo, que me disse: Alivia o jugo que teu pai nos impôs?

10. Os jovens que haviam crescido com ele lhe responderam: Este povo te disse: Teu pai fez pesado o nosso jugo; tu, porém, torna-o leve para nós. Assim lhe falarás: Meu dedo mínimo é mais grosso do que a cintura de meu pai.

11. Se meu pai vos impôs jugo pesado, eu aumentarei ainda mais o vosso jugo; meu pai vos castigou com açoites; mas eu vos castigarei com escorpiões.

12. Três dias depois, Jeroboão veio com todo o povo a Roboão, como o rei havia ordenado, dizendo: Voltai a mim depois de três dias.

13. O rei respondeu ao povo asperamente e, deixando o conselho que os anciãos lhe haviam dado,

14. falou-lhe conforme o conselho dos jovens: Meu pai aumentou o vosso jugo, mas eu o aumentarei ainda mais; meu pai vos castigou com açoites, mas eu vos castigarei com escorpiões.

15. O rei não deu ouvidos ao povo porque esta mudança vinha do SENHOR, para confirmar a palavra que o SENHOR tinha dito por intermédio de Aías, o silonita, a Jeroboão, filho de Nebate.

16. Quando todo o Israel viu que o rei se recusava a lhe dar ouvidos, respondeu-lhe: Que temos nós com Davi? Não temos herança com o filho de Jessé! Às tuas tendas, ó Israel! Cuida de tua casa, ó Davi! Então, cada homem de Israel foi para sua casa.

17. Mas Roboão reinou sobre os israelitas que habitavam nas cidades de Judá.

18. O rei Roboão enviou-lhes Adorão, encarregado dos trabalhos forçados; e todo o Israel o apedrejou, e ele morreu. Mas o rei Roboão conseguiu subir em seu carro e fugiu para Jerusalém.

19. Assim Israel se rebelou contra a dinastia de Davi até o dia de hoje.

20. Quando todo o Israel soube que Jeroboão havia voltado, mandaram chamá-lo para encontrar a comunidade, e eles o proclamaram rei sobre todo o Israel; e não houve ninguém que seguisse a dinastia de Davi, senão somente a tribo de Judá.

21. Ao chegar a Jerusalém, Roboão convocou cento e oitenta mil guerreiros da elite de toda a tribo de Judá e de Benjamim para lutarem contra a casa de Israel, a fim de restituírem o reino a Roboão, filho de Salomão.

22. Mas a palavra de Deus veio a Semaías, homem de Deus, dizendo:

23. Fala a Roboão, filho de Salomão, rei de Judá, e a toda a tribo de Judá e de Benjamim, e ao restante do povo:

24. Assim diz o SENHOR: Não atacareis vossos irmãos, os israelitas; volte cada um para a sua casa, porque fui eu que fiz isso. E, obedecendo à palavra do SENHOR, eles voltaram conforme o SENHOR ordenara.

25. Jeroboão construiu Siquém, na região montanhosa de Efraim, e habitou ali; depois, saindo dali, construiu Peniel.

26. Jeroboão pensou consigo mesmo: Agora o reino voltará para a dinastia de Davi.

27. Se este povo subir para sacrificar no templo do SENHOR, em Jerusalém, o seu coração se tornará para o seu senhor, Roboão, rei de Judá. Então eles me matarão e voltarão para Roboão, rei de Judá.

28. Depois de ter recebido conselho, o rei fez dois bezerros de ouro e disse ao povo: Ó Israel, já chega de subires a Jerusalém; aqui estão teus deuses que te tiraram da terra do Egito.

29. Ele pôs um bezerro em Betel, e o outro em Dã.

30. Isso se tornou um pecado, pois o povo ia até Dã para adorar o ídolo.

31. Ele também construiu santuários nos altares das colinas e constituiu sacerdotes dentre o povo, que não eram dos filhos de Levi.

32. Jeroboão estabeleceu uma festa no dia quinze do oitavo mês, como a festa que se celebrava em Judá, e sacrificou no altar. Fez o mesmo em Betel, sacrificando aos bezerros que havia feito. Também em Betel estabeleceu os sacerdotes dos altos que construíra.

33. E, no dia quinze do oitavo mês, sacrificou no altar que construíra em Betel. Assim estabeleceu uma festa para os israelitas, na data que escolheu a seu bel-prazer, e sacrificou no altar, queimando incenso.