1 Reis 9

1. Depois que Salomão acabou de edificar o templo do SENHOR e o palácio do rei, e tudo quanto desejou fazer,

2. o SENHOR apareceu-lhe outra vez, como havia aparecido em Gibeão.

3. E o SENHOR lhe disse: Ouvi a tua oração e a tua súplica, que fizeste diante de mim; santifiquei o templo que edificaste, a fim de colocar ali o meu nome para sempre; e os meus olhos e o meu coração estarão ali todos os dias.

4. Se andares perante mim como andou Davi, teu pai, com integridade de coração e retidão, para fazer conforme tudo o que te ordenei e guardar os meus estatutos e as minhas normas,

5. então confirmarei o trono de teu reino sobre Israel para sempre, como prometi a teu pai Davi, dizendo: Não te faltará sucessor sobre o trono de Israel.

6. Mas, se vós e vossos filhos vos desviardes de algum modo e não me seguirdes, nem guardardes os meus mandamentos e os meus estatutos que vos tenho proposto, mas decidirdes cultuar e adorar outros deuses,

7. então exterminarei Israel da terra que lhe dei e lançarei longe da minha presença esse templo que santifiquei para meu nome; e Israel será motivo de zombaria entre todos os povos.

8. Todo aquele que passar por esse templo tão exaltado ficará admirado e zombará, dizendo: Por que o SENHOR fez assim a esta terra e a este templo?

9. E lhe responderão: Eles abandonaram o SENHOR, seu Deus, que tirou seus pais da terra do Egito, e se apegaram a deuses estranhos, os adoraram e os cultuaram; por isso o SENHOR trouxe sobre eles todo este mal.

10. Ao fim de vinte anos, Salomão terminou de construir os dois edifícios, o templo do SENHOR e o palácio do rei.

11. Visto que Hirão, rei de Tiro, havia trazido para Salomão madeira de cedro e de cipreste e ouro segundo todo o desejo dele, o rei Salomão deu a Hirão vinte cidades na terra da Galileia.

12. Hirão saiu de Tiro para ver as cidades que Salomão lhe dera; mas elas não lhe agradaram.

13. Então disse: Meu irmão, que cidades são essas que me deste? Por isso, até hoje são chamadas terra de Cabul.

14. Hirão enviara ao rei cento e vinte talentos de ouro.

15. O rei Salomão impôs trabalhos forçados a fim de edificar o templo do SENHOR, o seu próprio palácio, o Milo, e o muro de Jerusalém, assim como Hazor, Megido e Gezer.

16. O faraó, rei do Egito, havia atacado e conquistado Gezer. E destruiu-a pelo fogo, matando os cananeus que ali habitavam. Então a deu como dote à sua filha, mulher de Salomão.

17. Salomão edificou Gezer, Bete-Horom, a baixa,

18. Baalate e Tadmor, no deserto daquela terra.

19. Edificou também todas as cidades-armazéns, as cidades dos carros, as cidades dos cavaleiros e tudo o que desejou edificar em Jerusalém, no Líbano e em toda a terra do seu domínio.

20. E a todo o povo que restou dos amorreus, dos heteus, dos perizeus, dos heveus e dos jebuseus, que não eram dos israelitas,

21. Salomão recrutou seus filhos que restaram depois deles na terra, aqueles que os israelitas não haviam conseguido destruir totalmente, para executarem trabalho forçado até os dias de hoje.

22. Mas Salomão não fez escravo nenhum dos israelitas; pelo contrário, eles eram guerreiros, servos, líderes, capitães e chefes dos seus carros e dos seus cavaleiros.

23. Havia quinhentos e cinquenta oficiais principais que supervisionavam as obras de Salomão, dando ordens ao povo que trabalhava na obra.

24. A filha do faraó subiu da Cidade de Davi para o palácio que Salomão lhe havia construído. Depois disso, ele edificou o Milo.

25. Depois de terminada a construção do templo, Salomão oferecia sacrifícios e ofertas pacíficas três vezes por ano, queimando com eles incenso sobre o altar que edificara ao SENHOR.

26. O rei Salomão construiu também uma frota em Eziom-Geber, que está junto a Elote, na praia do mar Vermelho, na terra de Edom.

27. Hirão mandou com aquela frota os seus próprios servos, marinheiros que conheciam o mar, acompanhando os servos de Salomão;

28. eles foram para Ofir e tomaram de lá quatrocentos e vinte talentos de ouro, que levaram para o rei Salomão.