2 Reis 20

1. Naqueles dias, Ezequias adoeceu e ficou à beira da morte. O profeta Isaías, filho de Amoz, foi visitá-lo e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Põe a tua casa em ordem, porque não te recuperarás, mas morrerás.

2. Então o rei virou o rosto para a parede e orou ao SENHOR:

3. SENHOR, eu te suplico, lembra-te agora de como tenho procedido para contigo com fidelidade e integridade de coração, e de como tenho feito o que é correto diante de ti. E Ezequias chorou muito.

4. Mas antes de Isaías sair do pátio, veio a ele a palavra do SENHOR:

5. Volta e dize a Ezequias, príncipe do meu povo: Assim diz o SENHOR, Deus de teu pai Davi: Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas. Eu te curarei; depois de três dias, subirás ao templo do SENHOR.

6. Acrescentarei quinze anos à tua vida; e livrarei a ti e a esta cidade das mãos do rei da Assíria; defenderei esta cidade por amor de mim e por amor do meu servo Davi.

7. Isaías disse mais: Pegai uma pasta de figos. Pegaram uma e a aplicaram sobre a úlcera; e ele se recuperou.

8. Então, Ezequias perguntou a Isaías: Qual é o sinal de que o SENHOR me curará e de que depois de três dias subirei ao templo do SENHOR?

9. Isaías respondeu: Este será o sinal do SENHOR, de que cumprirá o que disse: Queres que a sombra se adiante ou volte dez graus?

10. Ezequias respondeu: É fácil que a sombra se adiante dez graus; não seja assim; pelo contrário, que a sombra volte dez graus.

11. Então o profeta Isaías clamou ao SENHOR, e este fez a sombra voltar dez graus que havia avançado no relógio de sol de Acaz.

12. Naquele tempo, Merodaque-Baladã, filho de Baladã, rei da Babilônia, enviou cartas e um presente a Ezequias, pois soube que Ezequias havia estado doente.

13. Ezequias recebeu em audiência os mensageiros e mostrou-lhes toda a casa do seu tesouro, a prata e o ouro, as especiarias e os melhores óleos, seu depósito de armas e tudo quanto havia nos seus tesouros; não deixou de lhes mostrar nada, tanto de seu palácio quanto de todo o seu reino.

14. Então o profeta Isaías foi ao rei Ezequias e lhe perguntou: Que disseram aqueles homens e de onde vieram a ti? Ezequias respondeu: Vieram de um país muito distante, da Babilônia.

15. Ele disse: O que eles viram em teu palácio? Ezequias respondeu: Viram tudo o que há no meu palácio; não deixei de mostrar nada dos meus tesouros.

16. Então Isaías disse a Ezequias: Ouve a palavra do SENHOR:

17. Dias virão em que tudo que tens em teu palácio será levado para a Babilônia, todas as riquezas que os teus antecessores acumularam até o dia de hoje; nada restará, diz o SENHOR.

18. Serão levados até mesmo alguns de teus próprios filhos, que tu gerares; eles serão eunucos no palácio do rei da Babilônia.

19. Então Ezequias disse a Isaías: Boa é a palavra do SENHOR que proferiste. Pois ele havia entendido que haveria paz e segurança durante sua vida.

20. Os demais atos de Ezequias, todo o seu poder, como construiu o açude e o aqueduto e como canalizou água para a cidade, estão escritos no livro das crônicas dos reis de Judá.

21. Ezequias descansou com seus pais. E seu filho Manassés reinou em seu lugar.