2 Reis 9

1. Depois o profeta Eliseu chamou um dos seguidores dos profetas e lhe disse: Veste tua capa, pega este vaso de azeite e vai a Ramote-Gileade.

2. Quando chegares lá, procura Jeú, filho de Josafá, filho de Ninsi; entra e leva-o para um quarto interior, longe de seus companheiros.

3. Pega o vaso de azeite, unge-lhe a cabeça e dize: Assim diz o SENHOR: Eu te ungi rei sobre Israel. Então sai pela porta e foge sem demora.

4. Assim, o jovem profeta foi a Ramote-Gileade.

5. Quando chegou, os oficiais do exército estavam sentados ali. Então ele disse: Capitão, tenho algo para te dizer. Jeú perguntou: A qual de nós? Ele respondeu: A ti, capitão!

6. Então Jeú se levantou e entrou na casa, e o jovem ungiu-lhe a cabeça e lhe disse: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre o povo do SENHOR, sobre Israel.

7. Eliminarás a família de teu senhor, Acabe, para que eu vingue o sangue de meus servos, os profetas, e o sangue de todos os servos do SENHOR da mão de Jezabel.

8. Pois toda a família de Acabe morrerá; exterminarei todos os homens da família de Acabe em Israel, tanto o escravo como o livre.

9. Porque farei à família de Acabe como fiz à família de Jeroboão, filho de Nebate, e à família de Baasa, filho de Aías.

10. Os cães comerão Jezabel no campo de Jezreel; não sobrará ninguém para enterrá-la. Então o jovem saiu pela porta e fugiu.

11. Então Jeú foi aos servos de seu senhor, e um deles lhe perguntou: Está tudo bem? Por que esse louco veio aqui? Ele lhes respondeu: Bem conheceis o homem e o que ele disse.

12. Mas eles disseram. É mentira; conta-nos, por favor. Então Jeú disse: Ele me disse isso: Assim diz o SENHOR: Eu te ungi rei sobre Israel.

13. Então se apressaram, e cada um pegou a sua capa e a estendeu na frente dele no degrau mais alto; e tocaram a trombeta e proclamaram: Jeú reina!

14. Assim Jeú, filho de Josafá, filho de Ninsi, conspirou contra Jorão. Isso aconteceu quando Jorão havia cercado Ramote-Gileade com todo o Israel, por causa de Hazael, rei da Síria;

15. mas o rei Jorão havia voltado a Jezreel para se curar dos ferimentos que os sírios lhe fizeram quando lutou contra Hazael, rei da Síria. Então, Jeú disse: Se é isso que desejais, não deixai que ninguém escape da cidade para levar a notícia a Jezreel.

16. Então Jeú subiu em um carro e foi para Jezreel, porque Jorão estava acamado ali; e Acazias, rei de Judá, também havia descido para visitar Jorão.

17. O sentinela que estava na torre de Jezreel viu a tropa de Jeú se aproximando e disse: Vejo uma tropa. Jorão disse: Toma um cavaleiro e envia-o ao encontro dela para perguntar: Vens em paz?

18. O cavaleiro foi ao encontro dela e disse: Assim diz o rei: Vens em paz? Jeú respondeu: Quem és tu para falar de paz? Vai para trás de mim. E o sentinela avisou: O mensageiro foi ao seu encontro, mas não voltou.

19. Então Jorão enviou outro cavaleiro; quando chegou a eles, disse-lhes: Assim diz o rei: Vens em paz? Respondeu Jeú: Quem és tu para falar de paz? Vai para trás de mim.

20. O sentinela avisou: Este também chegou a eles e não está voltando; a maneira de guiar o carro é de Jeú, filho de Ninsi, porque dirige como um louco.

21. Jorão disse: Aparelha-me o carro! Eles o fizeram, e Jorão, rei de Israel, saiu com Acazias, rei de Judá, cada um em seu carro, para irem ao encontro de Jeú, e o encontraram no campo de Nabote, o jezreelita.

22. Quando viu Jeú, Jorão perguntou: Vens em paz, Jeú? Ele respondeu: Como podes falar de paz enquanto perduram as idolatrias e feitiçarias da tua mãe Jezabel?

23. Então Jorão virou e fugiu, dizendo a Acazias: Isso é traição, Acazias!

24. Mas Jeú, entesando o arco com toda a força, feriu Jorão nas costas e a flecha atravessou-lhe o coração, e ele caiu no seu carro.

25. Então Jeú disse a Bidcar, seu ajudante: Pega-o e joga no campo da herança de Nabote, o jezreelita. Lembra-te que quando íamos com seu pai Acabe a cavalo, o SENHOR o advertiu:

26. Ontem vi o sangue de Nabote e de seus filhos, diz o SENHOR; neste mesmo campo te retribuirei, diz o SENHOR. Agora, pega-o e joga-o neste campo, conforme a palavra do SENHOR.

27. Quando Acazias, rei de Judá, viu isso, fugiu pelo caminho de Bete-Hagã. E Jeú o perseguiu, dizendo: Matai-o também! Então eles o atacaram no carro, na subida de Gur, próximo a Ibleão; mas ele fugiu para Megido e ali morreu.

28. Os seus servos o levaram num carro a Jerusalém e o sepultaram na sua sepultura, junto a seus pais, na Cidade de Davi.

29. Acazias começara a reinar sobre Judá no décimo primeiro ano de Jorão, filho de Acabe.

30. Depois Jeú foi para Jezreel. Quando Jezabel soube disso, pintou os olhos, fez um penteado e olhou pela janela.

31. Quando Jeú entrava pela porta, ela disse: Está em paz Zinri, assassino de seu senhor?

32. Ele levantou o rosto para a janela e disse: Quem está do meu lado? Quem? Dois ou três oficiais olharam para ele.

33. Então ele disse: Jogai-a daí para baixo. E eles a jogaram para baixo, e o sangue dela respingou na parede e nos cavalos, e ele a atropelou.

34. Em seguida, ele entrou, comeu e bebeu; depois disse: Cuidai daquela amaldiçoada e sepultai-a, porque é filha de rei.

35. Eles foram sepultá-la, mas só encontraram o crânio, os pés e as mãos.

36. Então voltaram e contaram a Jeú. Ele disse: Esta é a palavra que o SENHOR falou por meio de Elias, o tesbita, seu servo: No campo de Jezreel os cães comerão a carne de Jezabel,

37. e o seu cadáver será como esterco sobre o campo, em uma propriedade em Jezreel; de modo que não se poderá dizer: Esta é Jezabel.