2 Crônicas 26

1. Todo o povo de Judá proclamou rei a Uzias, que tinha dezesseis anos, em lugar de seu pai Amazias.

2. Ele reconquistou Elate para Judá e a reconstruiu, depois que o rei havia descansado com seus pais.

3. Uzias tinha dezesseis anos quando começou a reinar, e reinou cinquenta e dois anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Jecolias, de Jerusalém.

4. Ele fez o que era correto diante do SENHOR, conforme tudo o que seu pai Amazias fizera.

5. Ele buscou a Deus enquanto Zacarias, que o instruiu no temor de Deus, vivia; e enquanto buscou o SENHOR, Deus o fez prosperar.

6. Ele atacou e guerreou contra os filisteus, e derrubou o muro de Gate, o muro de Jabné e o muro de Asdode; e construiu cidades na região de Asdode e em outras partes do território dos filisteus,

7. porque Deus o ajudou contra os filisteus, contra os árabes que habitavam em Gur-Baal e contra os meunitas.

8. Os amonitas pagaram tributo a Uzias, e a sua fama se espalhou até a fronteira do Egito, pois ele se tornou muito poderoso.

9. Uzias também construiu torres em Jerusalém, na porta da Esquina, na porta do Vale e no ângulo do muro, e as fortificou.

10. Construiu torres no deserto e cavou muitos poços, porque tinha muito gado, tanto nos vales como nas campinas. Tinha lavradores e vinhateiros nos montes e nos campos férteis, pois gostava da agricultura.

11. Uzias tinha um exército de homens hábeis na guerra, organizado em tropas, conforme a numeração registrada pelo escrivão Jeiel e o oficial Maaseias, sob as ordens de Hananias, um dos chefes do rei.

12. O número total dos chefes das famílias, guerreiros valentes, era de dois mil e seiscentos.

13. Sob as suas ordens, havia um exército disciplinado de trezentos e sete mil e quinhentos homens, que lutavam corajosamente para ajudar o rei contra os inimigos.

14. Uzias equipou o exército inteiro com escudos, lanças, capacetes, couraças e arcos, e até com fundas que atiravam pedras.

15. Em Jerusalém, fez máquinas, criadas por especialistas, para que fossem colocadas nas torres e nos cantos das muralhas, a fim de se atirarem flechas e grandes pedras com elas. Sua fama foi até muito longe, porque foi maravilhosamente ajudado, até que se tornou poderoso.

16. Mas, quando se tornou poderoso, seu coração se exaltou e isso o fez cair; ele pecou contra o SENHOR, seu Deus, pois entrou no templo do SENHOR para queimar incenso no altar do incenso.

17. Mas o sacerdote Azarias entrou atrás dele, com oitenta sacerdotes do SENHOR, homens corajosos,

18. e se opuseram ao rei Uzias, dizendo-lhe: Uzias, não compete a ti queimar incenso diante do SENHOR, mas aos sacerdotes, descendentes de Arão, que foram consagrados para queimar incenso. Sai do santuário, pois pecaste, e isso não te honrará diante do SENHOR Deus.

19. Então Uzias ficou indignado. Ele estava segurando na mão um incensário para queimar incenso e, quando se indignou contra os sacerdotes, apareceu lepra em sua testa, na presença dos sacerdotes, no templo do SENHOR, junto ao altar do incenso.

20. Então o sumo sacerdote Azarias olhou para ele, como também todos os sacerdotes, e sua testa já estava tomada de lepra. Então eles o levaram para fora depressa, e ele mesmo saiu depressa, porque o SENHOR o havia ferido.

21. E o rei Uzias ficou leproso até o dia da sua morte; e, por ser leproso, morou numa casa separada, pois foi excluído do templo do SENHOR. Seu filho Jotão ficou encarregado do palácio real e governava o povo da terra.

22. Quanto aos demais atos de Uzias, desde os primeiros até os últimos, o profeta Isaías, filho de Amoz, os escreveu.

23. Assim, Uzias descansou com seus pais, e o sepultaram com eles, isto é, no campo de sepultura que era dos reis, pois disseram: Ele é leproso. E seu filho Jotão reinou em seu lugar.