2 Crônicas 29

1. Ezequias começou a reinar quando tinha vinte e cinco anos; e reinou vinte e nove anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Abia, filha de Zacarias.

2. Ele fez o que era correto diante do SENHOR, conforme tudo quanto havia feito Davi, seu antepassado.

3. No primeiro mês do primeiro ano do seu reinado, abriu as portas do templo do SENHOR e as reformou.

4. Ele trouxe os sacerdotes e os levitas e, ajuntando-os na praça oriental,

5. disse-lhes: Ó levitas, ouvi-me. Santificai-vos agora, e santificai o templo do SENHOR, Deus de vossos pais, e limpai a impureza do santo lugar.

6. Porque nossos antepassados foram infiéis, e fizeram o que era mau diante do SENHOR, nosso Deus. Eles o abandonaram, desviando o rosto da habitação do SENHOR, e deram-lhe as costas.

7. Também fecharam as portas do pórtico, apagaram as lâmpadas e não queimaram incenso nem ofereceram sacrifícios no santo lugar ao Deus de Israel.

8. Por isso, a ira do SENHOR veio contra Judá e Jerusalém, e ele os entregou para serem objeto de horror, espanto e zombaria, como estais vendo com os vossos olhos.

9. Porque nossos pais caíram à espada, e por isso nossos filhos, filhas e mulheres estão em cativeiro.

10. Agora, tenho no coração o propósito de fazer uma aliança com o SENHOR, Deus de Israel, para que a sua fúria se desvie de nós.

11. Filhos meus, não sejais negligentes, pois o SENHOR vos escolheu para o servirdes em sua presença, e para serdes seus ministros e queimardes incenso.

12. Então os levitas se levantaram. Dos descendentes de Coate foram Maate, filho de Amasai, e Joel, filho de Azarias. Dos descendentes de Merari: Quis, filho de Abdi, e Azarias, filho de Jealelel. Dos descendentes de Gérson: Joá, filho de Zima, e Éden, filho de Joá.

13. Dos descendentes de Elizafã: Sínri e Jeuel. Dos descendentes de Asafe: Zacarias e Matanias.

14. Dos descendentes de Hemã: Jeuel e Simei. Dos descendentes de Jedutum: Semaías e Uziel.

15. Eles ajuntaram seus irmãos, santificaram-se e vieram purificar o templo do SENHOR, conforme a ordem do rei, segundo as palavras do SENHOR.

16. Os sacerdotes também entraram na parte interior do templo do SENHOR para o limparem, e levaram para o pátio do templo do SENHOR toda a impureza que encontraram no templo do SENHOR; e os levitas a pegaram e a levaram para o ribeiro de Cedrom.

17. Começaram a santificá-lo no primeiro dia do primeiro mês, e chegaram ao pórtico do SENHOR ao oitavo dia do mês, e santificaram o templo do SENHOR em oito dias. No décimo sexto dia do primeiro mês, eles terminaram.

18. Então, foram encontrar-se com o rei Ezequias no palácio e disseram: Acabamos de limpar todo o templo do SENHOR, como também o altar do sacrifício com todos os seus utensílios, e a mesa dos pães consagrados com todos os seus utensílios.

19. Já preparamos e santificamos todos os utensílios que o rei Acaz tirou durante seu reinado, na sua infidelidade, e eles estão diante do altar do SENHOR.

20. Então o rei Ezequias se levantou bem cedo, reuniu os chefes da cidade e subiu ao templo do SENHOR.

21. Trouxeram sete novilhos, sete carneiros, sete cordeiros e sete bodes, como oferta pelo pecado a favor do reino, do santuário e de Judá; e o rei deu ordem aos sacerdotes, descendentes de Arão, que os oferecessem sobre o altar do SENHOR.

22. Os sacerdotes imolaram os novilhos, pegaram o sangue e o aspergiram sobre o altar; também imolaram os carneiros e aspergiram o sangue sobre o altar; semelhantemente, imolaram os cordeiros e aspergiram o sangue sobre o altar.

23. Trouxeram os bodes, como oferta pelo pecado, diante do rei e da comunidade, que lhes impuseram as mãos.

24. E os sacerdotes os imolaram, e fizeram uma oferta pelo pecado com o seu sangue, sobre o altar, para fazer expiação por todo o Israel; porque o rei tinha ordenado que se fizessem aquele sacrifício e aquela oferta pelo pecado em favor de todo o Israel.

25. Também organizou os levitas no templo do SENHOR com címbalos, liras e harpas, conforme a ordem de Davi, de Gade, o vidente do rei, e do profeta Natã; porque essa ordem tinha vindo do SENHOR, por meio de seus profetas.

26. Os levitas ficavam em pé, com os instrumentos de Davi, e os sacerdotes com as trombetas.

27. Ezequias ordenou que se oferecesse o sacrifício sobre o altar; e, quando começou o sacrifício, começou também o canto do SENHOR, ao som das trombetas e dos instrumentos de Davi, rei de Israel.

28. Então toda a comunidade adorava, e os cantores cantavam, e os trombeteiros tocavam; tudo isso continuou até o sacrifício terminar.

29. Depois de terminarem de fazer a oferta, o rei e todos os que estavam com ele se prostraram e adoraram.

30. O rei Ezequias e os chefes ordenaram aos levitas que louvassem o SENHOR com as palavras de Davi e de Asafe, o vidente. E eles cantaram louvores com alegria, e se inclinaram e adoraram.

31. Então Ezequias disse: Agora que vos consagrastes ao SENHOR, chegai-vos e trazei sacrifícios e ofertas em ação de graças ao templo do SENHOR. E a comunidade trouxe sacrifícios e ofertas em ação de graças, e todos os que estavam dispostos de coração trouxeram sacrifícios.

32. A quantidade de sacrifícios que a comunidade trouxe foi de setenta novilhos, cem carneiros e duzentos cordeiros, tudo isso em sacrifício ao SENHOR.

33. E o que foi consagrado totalizou seiscentos bois e três mil ovelhas.

34. Mas havia poucos sacerdotes para tirar o couro de todos os sacrifícios. Então seus parentes, os levitas, os ajudaram, até terminar a obra e até que os outros sacerdotes se santificassem, pois os levitas foram mais ágeis para se santificarem do que os sacerdotes.

35. Houve também muitos sacrifícios, com a gordura das ofertas pacíficas e com as ofertas de bebida para cada sacrifício. Assim se restabeleceu o ministério do templo do SENHOR.

36. Ezequias alegrou-se, e com ele todo o povo, por causa daquilo que Deus tinha preparado a favor do povo; pois isso tinha sido feito de improviso.