2 Crônicas 3

1. Então Salomão começou a construir o templo do SENHOR em Jerusalém, no monte Moriá, onde o SENHOR havia aparecido a Davi, seu pai, no lugar que Davi tinha preparado na eira de Ornã, o jebuseu.

2. Ele começou a construir no segundo dia do segundo mês, no quarto ano do seu reinado.

3. Foram estas as medidas dos alicerces que Salomão fez para construir o templo de Deus: sessenta côvados de comprimento e vinte côvados de largura, conforme a medida antiga.

4. O pórtico da entrada tinha vinte côvados de comprimento, correspondendo à largura do templo, e a altura era de vinte; e por dentro o revestiu de ouro puro.

5. Forrou o salão maior de madeira de cipreste e revestiu-o de ouro fino, e desenhou palmas e correntes nele.

6. Decorou o templo com pedras preciosas. O ouro era de Parvaim.

7. Também revestiu as vigas e os batentes de ouro, bem como as paredes e portas do templo, e lavrou querubins nas paredes.

8. Fez também o lugar santíssimo, cujo comprimento era de vinte côvados, correspondendo à largura do templo, e a sua largura era de vinte côvados, e o revestiu com seiscentos talentos de ouro fino.

9. O peso dos pregos de ouro era de cinquenta siclos. Também revestiu os cenáculos de ouro.

10. Também fez dois querubins de madeira no lugar santíssimo e os revestiu de ouro.

11. As asas abertas dos dois querubins tinham vinte côvados de comprimento: a asa de um deles, de cinco côvados, encostava na parede do templo, e a outra asa, também de cinco côvados, encostava na asa do outro querubim.

12. A asa deste querubim, de cinco côvados, encostava na parede do templo, e a outra asa, também de cinco côvados, encostava na asa do primeiro querubim.

13. Assim as asas destes querubins se estendiam por vinte côvados; eles estavam postos em pé, de rosto virado para o salão maior.

14. Também fez o véu de tecido azul, púrpura, vermelho e linho fino; e mandou bordar querubins nele.

15. Diante do templo, fez duas colunas de trinta e cinco côvados de altura; e o capitel sobre cada uma delas era de cinco côvados.

16. Também fez correntes, como no santuário interior, e as pôs sobre o alto das colunas; fez também cem romãs, que pendurou nas correntes.

17. Levantou as colunas diante do templo, uma à direita e outra à esquerda; e deu o nome de Jaquim à que estava à direita, e o nome de Boaz à que estava à esquerda.