2 Crônicas 34

1. Josias tinha oito anos quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém.

2. Ele fez o que era correto diante do SENHOR, e seguiu os caminhos de seu antepassado Davi, sem se desviar deles nem para a direita nem para a esquerda.

3. Pois, no oitavo ano do seu reinado, sendo ainda jovem, começou a buscar o Deus de seu antepassado Davi e, no décimo segundo ano, começou a purificar Judá e Jerusalém dos altares das colinas, dos postes-ídolos e das imagens esculpidas e de fundição.

4. Os altares dos baalins foram destruídos na presença dele; e ele destruiu os altares de incenso que estavam acima deles, quebrou e reduziu a pó os postes-ídolos e as imagens esculpidas e de fundição, e aspergiu-os sobre as sepulturas dos que lhes tinham sacrificado.

5. Ele queimou os ossos dos sacerdotes sobre os seus altares e purificou Judá e Jerusalém.

6. Nas cidades de Manassés, de Efraim, de Simeão e ainda até Naftali, em seus lugares assolados ao redor,

7. destruiu os altares, reduziu a pó os postes-ídolos e as imagens esculpidas, e demoliu todos os altares de incenso por toda a terra de Israel. Então, voltou para Jerusalém.

8. No décimo oitavo ano do seu reinado, havendo já purificado a terra e o palácio, enviou Safã, filho de Azalias, Maaseias, o governador da cidade, e Joá, filho de Joacaz, o cronista, para reformarem o templo do SENHOR, seu Deus.

9. Eles foram a Hilquias, o sumo sacerdote, e entregaram a prata que se tinha trazido ao templo de Deus, e que os levitas, guardas da entrada, tinham recebido da mão de Manassés, de Efraim e de todo o restante de Israel, como também de todo o Judá e Benjamim, e dos habitantes de Jerusalém.

10. Eles a entregaram nas mãos dos oficiais, superintendentes do templo do SENHOR; estes a deram aos que faziam a obra e que trabalhavam no templo do SENHOR, para consertarem e reformarem o templo.

11. Deram-na aos carpinteiros e aos construtores, a fim de comprarem pedras lavradas e madeiras para as juntas e vigas das construções que os reis de Judá tinham destruído.

12. Os homens trabalhavam fielmente na obra; e os superintendentes deles eram os levitas descendentes de Merari, Jaate e Obadias, e também os descendentes de Coate, Zacarias e Mesulão, para adiantarem a obra; e todos os levitas que eram hábeis em instrumentos de música.

13. Eles eram responsáveis pelos carregadores e dirigiam todos os que trabalhavam em qualquer tipo de serviço. Outros levitas eram escrivães, oficiais e porteiros.

14. Quando estavam tirando a prata que se tinha trazido ao templo do SENHOR, o sacerdote Hilquias achou o livro da lei do SENHOR, dada por intermédio de Moisés.

15. Hilquias disse ao escrivão Safã: Achei o livro da lei no templo do SENHOR. E entregou o livro a Safã.

16. Safã levou o livro ao rei e contou-lhe: Teus servos estão fazendo tudo quanto se lhes encomendou.

17. Tomaram a prata encontrada no templo do SENHOR e a entregaram nas mãos dos superintendentes e nas mãos dos que fazem a obra.

18. O escrivão Safã falou ainda ao rei: O sacerdote Hilquias entregou-me um livro. E Safã o leu diante do rei.

19. Quando ouviu as palavras da lei, o rei rasgou suas vestes.

20. Então o rei ordenou o seguinte a Hilquias, a Aicam, filho de Safã, a Abdom, filho de Mica, a Safã, o escrivão, e a Asaías, servo do rei:

21. Ide, consultai o SENHOR por mim, e pelos que restam em Israel e em Judá, sobre as palavras deste livro que foi encontrado; pois grande é o furor do SENHOR que se tem derramado sobre nós porque nossos pais não obedeceram à palavra do SENHOR, para fazerem conforme tudo quanto está escrito neste livro.

22. Então Hilquias e os enviados do rei foram falar com a profetisa Hulda, mulher de Salum, filho de Tocate, filho de Hasra, o encarregado do guarda-roupa. Ela morava na cidade-baixa, em Jerusalém.

23. Ela lhes respondeu: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Dizei ao homem que vos enviou a mim:

24. Assim diz o SENHOR: Eu trarei o mal sobre este lugar, e sobre os seus habitantes, a saber, todas as maldições que estão escritas no livro que se leu diante do rei de Judá.

25. Porque me abandonaram e queimaram incenso a outros deuses, para me provocarem à ira com todas as obras das suas mãos. Portanto, o meu furor se derramará sobre este lugar e não se apagará.

26. Mas direis isso ao rei de Judá, que vos enviou para consultar o SENHOR: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Quanto às palavras que ouviste,

27. porque te sensibilizaste e te humilhaste diante de Deus, ouvindo as suas palavras contra este lugar e contra seus habitantes, e te humilhaste diante de mim, e rasgaste as vestes e choraste diante de mim, eu também te ouvi, diz o SENHOR.

28. Eu te ajuntarei a teus pais, e serás recolhido ao teu sepulcro em paz, e os teus olhos não verão todo o mal que trarei sobre este lugar e sobre seus habitantes. Então eles voltaram com essa resposta ao rei.

29. Então o rei mandou reunir todos os anciãos de Judá e de Jerusalém;

30. e o rei subiu ao templo do SENHOR, com todos os homens de Judá, os habitantes de Jerusalém, os sacerdotes, os levitas e todo o povo, desde o menor até o maior; e leu para eles todas as palavras do livro da aliança que tinha sido encontrado no templo do SENHOR.

31. O rei ficou em pé em seu lugar, e fez uma aliança diante do SENHOR, de andar após o SENHOR, e de obedecer aos seus mandamentos, aos seus testemunhos, aos seus estatutos, de todo o coração e de toda a alma, a fim de cumprir as palavras da aliança que estavam escritas naquele livro.

32. Também fez com que todos os que estavam em Jerusalém e em Benjamim o firmassem; e os habitantes de Jerusalém fizeram conforme a aliança de Deus, do Deus de seus pais.

33. Josias tirou todas as abominações de todas as terras que pertenciam aos israelitas; e ainda fez com que todos os que estavam em Israel cultuassem o SENHOR, seu Deus. Enquanto ele viveu, não deixaram de seguir o SENHOR, Deus de seus pais.