2 Crônicas 7

1. Quando Salomão terminou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do SENHOR encheu o templo.

2. Os sacerdotes não podiam entrar no templo do SENHOR, porque a glória do SENHOR havia enchido o templo.

3. Quando todos os israelitas viram o fogo descer e a glória do SENHOR sobre o templo, prostraram-se no pavimento com o rosto em terra, adoraram o SENHOR e lhe deram graças, dizendo: Porque ele é bom; porque o seu amor dura para sempre.

4. Então o rei e todo o povo ofereceram sacrifícios diante do SENHOR.

5. O rei Salomão ofereceu vinte e dois mil bois e cento e vinte mil ovelhas em sacrifício. Assim o rei e todo o povo consagraram o templo de Deus.

6. Os sacerdotes estavam nos seus devidos lugares, como também os levitas com os instrumentos musicais do SENHOR, que o rei Davi tinha feito para dar graças ao SENHOR e que eram usados quando Davi louvava, dizendo: Porque o seu amor dura para sempre. Os sacerdotes tocavam trombetas diante deles; e todo o Israel ficava em pé.

7. Salomão consagrou também o centro do pátio que ficava na frente do templo do SENHOR, porque ali ofereceu os holocaustos e a gordura das ofertas pacíficas, pois o holocausto, a oferta de cereais e a gordura não cabiam no altar de bronze feito por Salomão.

8. Assim, naquele tempo, Salomão celebrou a festa durante sete dias, e todo o Israel estava com ele, vindo desde Lebo-Hamate até o rio do Egito, formando uma grande comunidade.

9. No oitavo dia, celebraram uma assembleia solene, pois haviam celebrado a dedicação do altar durante sete dias e a festa durante sete dias.

10. No vigésimo terceiro dia do sétimo mês, ele enviou o povo para casa, e este seguiu alegre e de coração feliz pelo bem que o SENHOR havia feito a Davi e a Salomão, e a seu povo Israel.

11. Assim Salomão terminou o templo do SENHOR e o palácio real. Realizou com êxito tudo quanto havia planejado fazer no templo do SENHOR e no seu próprio palácio.

12. Então o SENHOR apareceu a Salomão de noite e lhe disse: Ouvi a tua oração e escolhi este lugar para mim como templo de sacrifício.

13. Se eu fechar o céu para que não chova, ou se ordenar aos gafanhotos que devorem a terra, ou se enviar a praga entre o meu povo;

14. e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e buscar a minha presença, e se desviar dos seus maus caminhos, então ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.

15. Os meus olhos estarão abertos e os meus ouvidos atentos à oração que se fizer neste lugar.

16. Escolhi e consagrei este templo, para que o meu nome esteja nele para sempre, e os meus olhos e o meu coração estejam perpetuamente fixos nele.

17. Quanto a ti, se andares diante de mim como andou teu pai Davi, fazendo conforme tudo o que te ordenei, obedecendo aos meus estatutos e às minhas normas,

18. então confirmarei o trono do teu reino, conforme a aliança que fiz com teu pai Davi, dizendo: Não te faltará sucessor que governe em Israel.

19. Mas, se vos desviardes e deixardes os meus estatutos e os meus mandamentos, que vos entreguei, e passardes a cultuar outros deuses e os adorardes,

20. então vos tirarei da minha terra que vos dei e lançarei da minha presença este templo que consagrei ao meu nome, e farei com que seja motivo de zombaria entre todos os povos.

21. Quem passar por este templo tão majestoso ficará espantado e dirá: Por que o SENHOR fez assim a esta terra e a este templo?

22. E lhe responderão: Porque abandonaram o SENHOR Deus de seus pais, que os tirou da terra do Egito, e se apegaram a outros deuses, e os adoraram e os cultuaram; por isso trouxe todo este mal sobre eles.