Jó 35

1. Disse mais Eliú:

2. Tu tens direito de dizer: A minha justiça é maior que a de Deus?

3. Pois dizes: De que me aproveitaria? Que vantagem teria se eu deixasse meu pecado?

4. Eu responderei a ti e aos teus amigos também.

5. Atenta para os céus e vê; contempla o firmamento, que é mais alto do que tu.

6. Se pecares, que mal farás contra ele? Se crescerem as tuas transgressões, que lhe farás com elas?

7. Se fores justo, que lhe darás, ou que receberá ele da tua mão?

8. A tua impiedade poderia fazer mal a outro como tu; e a tua justiça poderia ser aproveitada por um mortal.

9. Em face da severa opressão, os homens clamam; pedem socorro por causa do braço dos poderosos.

10. Mas ninguém diz: Onde está Deus, meu Criador, que inspira canções durante a noite;

11. que nos ensina mais do que aos animais da terra e nos faz mais sábios do que as aves do céu?

12. Ali clamam, mas ele não responde, por causa da arrogância dos maus.

13. Com certeza Deus não ouve gritos inúteis, nem para eles atentará o Todo-poderoso.

14. Muito mais quando dizes que não o vês. A causa está diante dele; por isso, espera nele.

15. Mas agora, na sua ira ele não está punindo, nem leva muito em conta a arrogância;

16. por isso, Jó abre inutilmente a boca e sem conhecimento multiplica palavras.