Salmos 10

1. SENHOR, por que permaneces longe? Por que te escondes em tempos de tribulação?

2. Na sua arrogância, os ímpios perseguem o pobre com fúria; que eles mesmos caiam nas ciladas que maquinaram.

3. Pois o ímpio se orgulha de sua própria cobiça, e o avarento amaldiçoa e despreza o SENHOR.

4. Por causa do seu orgulho, o ímpio não o busca. Deus não está em nenhum dos seus planos.

5. Os caminhos dele prosperam sempre; os teus juízos estão muito acima dele, longe da sua vista. Quanto a todos os seus adversários, ele os trata com desprezo.

6. E diz a si mesmo: Jamais serei abalado; nenhuma desgraça sobrevirá a mim e à minha descendência.

7. Sua boca está cheia de maldição, enganos e ameaças; debaixo da sua língua há maldade e perversidade.

8. Ele fica à espreita nos povoados; mata o inocente em emboscada; seus olhos espreitam o desamparado.

9. Ele arma emboscada como o leão na sua toca; fica à espreita para apanhar o pobre; ele o apanha e o arrasta com sua rede.

10. Agacha-se e fica de tocaia; assim os indefesos caem em seu poder.

11. E diz a si mesmo: Deus se esqueceu; cobriu o rosto e nunca verá isto.

12. Levanta-te, SENHOR; ó Deus, levanta tua mão; não te esqueças dos necessitados.

13. Por que o ímpio blasfema contra Deus, dizendo a si mesmo: Tu não pedirás contas?

14. Mas tens visto, porque atentas para o sofrimento e a dor, para os tomares na tua mão. O indefeso se entrega a ti; tu és o amparo do órfão.

15. Quebra o braço do ímpio e do malvado; esquadrinha a maldade deles, até não encontrar mais nada.

16. O SENHOR é Rei para sempre e eternamente; as nações desaparecerão da terra dele.

17. Tu, SENHOR, tens ouvido os desejos dos humildes. Tu confortarás o coração deles e inclinarás teu ouvido,

18. para fazeres justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem, mero ser terreno, não mais inspire terror.