Salmos 119

1. Bem-aventurados os que se conduzem com integridade, os que andam na lei do SENHOR!

2. Bem-aventurados os que guardam seus testemunhos, que o buscam de todo o coração,

3. que não praticam o mal, mas seguem seus caminhos!

4. Ordenaste teus preceitos, para que fossem obedecidos com cuidado.

5. Que meus caminhos sejam estabelecidos, para que eu guarde teus estatutos!

6. Então não ficarei envergonhado, quando obedecer a todos os teus mandamentos.

7. Eu te louvarei com coração íntegro, quando houver aprendido tuas justas normas.

8. Observarei teus decretos; não me desampares por completo!

9. Como o jovem guardará puro o seu caminho? Vivendo de acordo com a tua palavra.

10. Tenho-te buscado de todo o coração; não permitas que me desvie dos teus mandamentos.

11. Guardei a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.

12. Ó SENHOR, tu és bendito, ensina-me os teus decretos.

13. Com os meus lábios declaro todas as ordenanças da tua boca.

14. Alegro-me tanto no caminho dos teus testemunhos quanto em todas as riquezas.

15. Medito em teus preceitos e observo teus caminhos.

16. Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra.

17. Faze bem ao teu servo, para que eu viva; assim obedecerei à tua palavra.

18. Desvenda-me os olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei.

19. Sou peregrino na terra; não escondas de mim teus mandamentos.

20. Minha alma se consome no anseio constante por tuas ordenanças.

21. Tu repreendeste os soberbos, os malditos, que se desviam dos teus mandamentos.

22. Tira de mim a humilhação e o desprezo, pois tenho guardado teus testemunhos.

23. Príncipes sentaram-se e falaram contra mim, mas teu servo meditava nos teus decretos.

24. Teus testemunhos são meu prazer e meus conselheiros.

25. Minha vida está perto de virar pó; vivifica-me segundo tua palavra.

26. Eu te expus meus caminhos, e tu me respondeste; ensina-me teus decretos.

27. Faze com que eu entenda o caminho dos teus preceitos; assim meditarei nas tuas maravilhas.

28. Minha alma esvai-se de tristeza; fortalece-me segundo tua palavra.

29. Desvia de mim o caminho da falsidade e, por teu amor, mostra-me tua lei.

30. Escolhi o caminho da fidelidade; coloquei tuas ordenanças diante de mim.

31. Ó SENHOR, eu me apego aos teus testemunhos; que eu não seja envergonhado.

32. Percorrerei o caminho dos teus mandamentos, quando ampliares minha compreensão.

33. SENHOR, ensina-me o caminho dos teus decretos, e eu o seguirei até o fim.

34. Dá-me entendimento, para que eu guarde tua lei e a ela obedeça de todo o coração.

35. Faze com que eu ande pela vereda dos teus mandamentos, pois nela tenho prazer.

36. Inclina meu coração para teus testemunhos, e não para a cobiça.

37. Desvia meus olhos de contemplarem o que é inútil e vivifica-me no teu caminho.

38. Confirma ao teu servo a tua promessa feita ao que te teme.

39. Afasta de mim a humilhação que temo, pois tuas ordenanças são boas.

40. Anseio por teus preceitos; vivifica-me por tua justiça.

41. SENHOR, que teu amor e tua salvação também venham sobre mim, conforme tua palavra.

42. Assim, terei o que responder ao que me afronta, pois confio em tua palavra.

43. Não tires totalmente da minha boca a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos.

44. Assim, obedecerei de contínuo à tua lei, para sempre e eternamente;

45. andarei em liberdade, pois tenho buscado teus preceitos.

46. Falarei dos teus testemunhos perante os reis e não me envergonharei.

47. Eu me agradarei dos teus mandamentos, que amo.

48. Também levantarei as mãos para os teus mandamentos, que amo, e meditarei nos teus estatutos.

49. Lembra-te da promessa feita ao teu servo, pela qual me deste esperança.

50. Este é o consolo da minha angústia: tua promessa me vivifica.

51. Os soberbos zombaram continuamente de mim; contudo não me desviei da tua lei.

52. SENHOR, lembro-me dos teus juízos, estabelecidos na antiguidade, e assim me consolo.

53. Grande indignação apoderou-se de mim, por causa dos ímpios que abandonam tua lei.

54. Teus estatutos são o motivo dos meus cânticos na casa onde estou vivendo.

55. SENHOR, à noite me lembro do teu nome, e observo tua lei.

56. Isso me sucedeu porque tenho guardado teus preceitos.

57. O SENHOR é a minha herança; prometo obedecer às tuas palavras.

58. Imploro teu favor de todo o coração; tem piedade de mim, conforme tua palavra.

59. Quando considero meus caminhos, volto os pés para teus testemunhos.

60. Apresso-me a obedecer aos teus mandamentos.

61. Ainda que os laços dos ímpios me prendam, não me esqueço da tua lei.

62. À meia-noite, levanto-me para render-te graças, por causa dos teus retos juízos.

63. Sou companheiro de todos os que te temem e dos que guardam teus preceitos.

64. SENHOR, a terra está cheia do teu amor; ensina-me teus decretos.

65. SENHOR, segundo tua palavra, tu tens sido bondoso para com teu servo.

66. Ensina-me a discernir e a entender, pois creio nos teus mandamentos.

67. Antes de ser castigado, eu me desviava; mas agora obedeço à tua palavra.

68. Tu és bom e fazes o bem; ensina-me teus decretos.

69. Os arrogantes inventam mentiras contra mim; mas eu guardo teus preceitos com sinceridade.

70. O coração deles se tornou insensível como a gordura; mas eu tenho prazer na tua lei.

71. Foi bom eu ter sido castigado, para que aprendesse teus decretos.

72. Para mim, a lei da tua boca vale mais do que milhares de peças de ouro e prata.

73. Tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me entendimento para que eu aprenda teus mandamentos.

74. Os que te temem me verão e se alegrarão, pois tenho esperado na tua palavra.

75. SENHOR, bem sei que teus juízos são justos e que me castigaste por causa de tua fidelidade.

76. Que o teu amor sirva para me consolar, conforme a promessa feita ao teu servo.

77. Venham sobre mim tuas ternas misericórdias, para que eu viva, pois tenho prazer na tua lei.

78. Sejam envergonhados os arrogantes, por me transtornarem sem motivo; mas eu meditarei nos teus preceitos.

79. Voltem-se para mim os que te temem, para que conheçam teus testemunhos.

80. Que o meu coração seja íntegro para com os teus decretos, para que eu não seja envergonhado.

81. Desfaleço, aguardando tua salvação; espero na tua palavra.

82. Meus olhos desfalecem, esperando tua promessa, enquanto eu pergunto: Quando tu me consolarás?

83. Embora tenha ficado como um odre enrugado pela fumaça, não me esqueci dos teus decretos.

84. Quantos dias teu servo terá que esperar, até que julgues os que me perseguem?

85. Os arrogantes, que não andam na tua lei, abriram covas para mim.

86. Todos os teus mandamentos são fiéis. Sou perseguido injustamente; ajuda-me!

87. Quase me consumiram sobre a terra, mas não abandonei teus preceitos.

88. Vivifica-me conforme teu amor, para que eu guarde os testemunhos da tua boca.

89. SENHOR, tua palavra está firmada para sempre nos céus.

90. Tua fidelidade estende-se de geração a geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme.

91. Tudo se mantém até hoje, conforme ordenaste, pois todas as coisas obedecem a ti.

92. Se eu não tivesse prazer na tua lei, teria morrido na minha angústia.

93. Nunca me esquecerei dos teus preceitos, pois tu me tens vivificado por meio deles.

94. Sou teu, salva-me; pois tenho buscado teus preceitos.

95. Os ímpios me espreitam para me destruir, mas eu atento para teus testemunhos.

96. Tenho visto que toda perfeição tem limite, mas teu mandamento é ilimitado.

97. Como amo tua lei! Ela é minha meditação o dia todo.

98. Teu mandamento me faz mais sábio do que meus inimigos, pois está sempre comigo.

99. Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque teus testemunhos são minha meditação.

100. Sou mais instruído do que os anciãos, pois tenho guardado teus preceitos.

101. Desvio os pés de todo caminho mau, a fim de obedecer à tua palavra.

102. Não me afasto das tuas ordenanças, pois és tu que me instruis.

103. Como tuas palavras são doces ao meu paladar! Mais doces do que mel em minha boca!

104. Por meio dos teus preceitos, alcanço entendimento, pois rejeito toda vereda de falsidade.

105. Tua palavra é lâmpada para meus pés e luz para meu caminho.

106. Fiz um juramento e o cumprirei: guardarei tuas justas ordenanças.

107. Estou muito angustiado; vivifica-me, SENHOR, conforme tua palavra.

108. SENHOR, aceita as ofertas voluntárias dos meus lábios e ensina-me tuas ordenanças.

109. Minha vida corre perigo constante; todavia, não me esqueço da tua lei.

110. Os ímpios me armaram um laço, contudo não me desviei dos teus preceitos.

111. Teus testemunhos são minha herança para sempre, pois são a alegria do meu coração.

112. Inclino meu coração para sempre cumprir teus decretos até o fim.

113. Rejeito os que vacilam, mas amo tua lei.

114. Tu és meu refúgio e escudo; espero na tua palavra.

115. Longe de mim, malfeitores, para que eu guarde os mandamentos do meu Deus.

116. Ampara-me conforme tua palavra, para que eu viva; e não permitas que eu seja envergonhado por causa da minha esperança.

117. Sustenta-me, e serei salvo, e sempre respeitarei teus decretos.

118. Desprezas todos os que se desviam dos teus decretos, pois a astúcia deles é falsidade.

119. Como se fossem escória, lanças fora todos os ímpios da terra; amo os teus testemunhos.

120. Tremo de temor por ti e tenho medo dos teus juízos.

121. Tenho praticado a retidão e a justiça; não me entregues a meus opressores.

122. Seja fiador do teu servo para o meu benefício; não permitas que os soberbos me oprimam.

123. Meus olhos desfalecem à espera da tua salvação e da promessa da tua justiça.

124. Trata teu servo conforme teu amor e ensina-me teus decretos.

125. Sou teu servo; dá-me entendimento, para que eu conheça teus testemunhos.

126. SENHOR, está na hora de agires, pois eles descumpriram tua lei.

127. Pois amo teus mandamentos mais do que o ouro, sim, mais do que o ouro puro.

128. Por isso, dirijo meus passos por todos os teus preceitos e rejeito toda vereda de falsidade.

129. Teus testemunhos são maravilhosos, por isso lhes obedeço.

130. A exposição das tuas palavras concede luz, dá entendimento aos simples.

131. Abro minha boca e suspiro, pois anseio pelos teus mandamentos.

132. Volta-te para mim e compadece-te, como costumas fazer aos que amam teu nome.

133. Firma meus passos na tua palavra, para que nenhum pecado tome conta de mim.

134. Resgata-me da opressão do homem; assim guardarei teus preceitos.

135. Faze teu rosto resplandecer sobre teu servo e ensina-me teus estatutos.

136. Meus olhos derramam rios de lágrimas, porque os homens não guardam tua lei.

137. SENHOR, tu és justo, e teus juízos são retos.

138. Ordenaste teus testemunhos com justiça, e com toda fidelidade.

139. O zelo me consome, pois meus inimigos se esquecem da tua palavra.

140. Tua palavra é fiel a toda prova, por isso teu servo a ama.

141. Sou pequeno e desprezado, mas não me esqueço de teus preceitos.

142. Tua justiça é eterna, e tua lei é a verdade.

143. Tribulação e angústia me dominaram; mas teus mandamentos são meu prazer.

144. Teus testemunhos são justos para sempre; dá-me entendimento, para que eu viva.

145. Clamo de todo o coração: Atende-me, SENHOR! Eu guardarei teus decretos.

146. Clamo a ti: Salva-me, para que eu guarde teus testemunhos.

147. Levanto-me antes do amanhecer e clamo; aguardo tuas palavras com esperança.

148. Mantenho-me acordado nas vigílias da noite, para meditar na tua palavra.

149. SENHOR, ouve minha voz, conforme teu amor; vivifica-me, conforme tua justiça.

150. Os que me perseguem se aproximam de mim de forma traiçoeira; andam afastados da tua lei.

151. SENHOR, tu estás perto e todos os teus mandamentos são verdade.

152. Há muito aprendi dos teus testemunhos que tu os estabeleceste para sempre.

153. Atenta para minha aflição e livra-me, pois não me esqueço da tua lei.

154. Defende minha causa e resgata-me; vivifica-me conforme tua palavra.

155. A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam teus decretos.

156. SENHOR, tuas misericórdias são muitas; vivifica-me conforme teus juízos.

157. Meus perseguidores e adversários são muitos, mas não me desvio dos teus testemunhos.

158. Vi os perversos e me angustiei, porque não guardam tua palavra.

159. Vê como amo teus preceitos; SENHOR, vivifica-me conforme teu amor.

160. A soma da tua palavra é a verdade, e cada uma das tuas justas ordenanças dura para sempre.

161. Príncipes perseguem-me sem motivo, mas meu coração teme tuas palavras.

162. Alegro-me com tua palavra, como quem acha grande despojo.

163. Odeio e detesto a falsidade, mas amo tua lei.

164. Sete vezes ao dia eu te louvo por tuas justas ordenanças.

165. Os que amam tua lei têm grande paz, e ninguém os fará tropeçar.

166. SENHOR, espero na tua salvação e cumpro teus mandamentos.

167. Obedeço aos teus testemunhos e os amo imensamente.

168. Obedeço aos teus preceitos e testemunhos, pois todos os meus caminhos são conhecidos por ti.

169. SENHOR, chegue a ti o meu clamor; dá-me entendimento conforme tua palavra.

170. Chegue minha súplica à tua presença; livra-me conforme tua palavra.

171. Que meus lábios proclamem louvor, pois me ensinas teus estatutos.

172. Que minha língua celebre tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justos.

173. Tua mão esteja pronta para me socorrer, pois escolhi teus preceitos.

174. SENHOR, anseio por tua salvação; tua lei é meu prazer.

175. Que eu viva para te louvar; ajudem-me tuas ordenanças.

176. Desgarrei-me como uma ovelha perdida; vem buscar teu servo, pois não me esqueço dos teus mandamentos.