Salmos 2

1. Por que as nações se enfurecem, e os povos tramam em vão?

2. Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram unidos contra o SENHOR e seu ungido, dizendo:

3. Rompamos suas correntes e livremo-nos de suas algemas.

4. Aquele que está sentado nos céus se ri; o Senhor zomba deles.

5. Então ele os repreende na sua ira e os aterroriza no seu furor, dizendo:

6. Eu mesmo constituí o meu rei em Sião, meu santo monte.

7. Proclamarei o decreto do SENHOR; ele me disse: Tu és meu filho, hoje te gerei.

8. Pede-me, e te darei as nações como herança, e as extremidades da terra como propriedade.

9. Tu as quebrarás com uma vara de ferro e as despedaçarás como se fossem um vaso de barro.

10. Agora, ó reis, sede prudentes; juízes da terra, acolhei a advertência.

11. Cultuai o SENHOR com temor e regozijai-vos com tremor.

12. Beijai o filho, para que ele não se irrite, e não sejais destruídos no caminho; porque em breve sua ira se acenderá. Bem-aventurados todos os que confiam nele.