Êxodo 36

1. Portanto, Bezalel e Aoliabe, e todo homem hábil a quem o SENHOR deu sabedoria e entendimento para exercer todo ofício para o serviço do santuário, farão tudo conforme o SENHOR ordenou.

2. Então Moisés chamou Bezalel e Aoliabe, e todo homem hábil, a quem Deus dera sabedoria, isto é, todo aquele cujo coração o moveu a fazer a obra;

3. e eles receberam de Moisés toda a oferta que os israelitas tinham dado para realizar a obra do santuário. E o povo continuava a trazer ofertas voluntárias todas as manhãs.

4. Até que cada um dos homens hábeis que trabalhavam na obra do santuário interrompeu o serviço que fazia,

5. e todos disseram a Moisés: O povo traz muito mais do que é necessário para a realização da obra que o SENHOR ordenou que fosse feita.

6. Por isso, Moisés deu uma ordem, proclamada por todo o acampamento, dizendo: Ninguém, seja homem, seja mulher, traga mais nada como oferta para o santuário. Assim, o povo foi proibido de levar mais,

7. pois o que tinham era suficiente para toda a obra, e ainda sobrava.

8. Todos os homens hábeis, dentre os que trabalhavam na obra, fizeram o tabernáculo de dez cortinas de linho fino torcido, de tecido azul, púrpura e carmesim, com querubins bordados.

9. O comprimento de cada cortina era de vinte e oito côvados, e a largura, de quatro côvados; todas as cortinas tinham a mesma medida.

10. Uniram cinco cortinas, umas com as outras, e as outras cinco da mesma maneira.

11. Fizeram laçadas de tecido azul na orla da última cortina do primeiro grupo e na orla da primeira cortina do segundo grupo.

12. E fizeram cinquenta laçadas na orla de uma cortina, e cinquenta laçadas na orla da outra, do segundo grupo, contrapondo umas às outras.

13. Também fizeram cinquenta colchetes de ouro, com os quais uniram as cortinas, umas com as outras, fazendo do tabernáculo um todo.

14. Fizeram também onze cortinas de pelos de cabras para servir de tenda sobre o tabernáculo.

15. O comprimento de cada cortina era de trinta côvados, com quatro côvados de largura; as onze cortinas eram da mesma medida.

16. Cinco cortinas foram unidas num grupo, e as outras seis, em outro.

17. Fizeram cinquenta laçadas na orla da última cortina do primeiro grupo, e cinquenta laçadas na orla da primeira cortina do segundo grupo.

18. Fizeram também cinquenta colchetes de bronze para unir a tenda, para que formasse um todo.

19. Fizeram para a tenda uma cobertura de peles de carneiro tingidas de vermelho, e por cima dela uma cobertura de peles de animais marinhos.

20. Também fizeram de madeira de acácia as tábuas para o tabernáculo, e elas foram colocadas verticalmente.

21. O comprimento de cada tábua era de dez côvados, e a largura, de um côvado e meio.

22. Cada tábua tinha dois encaixes, unidos um ao outro. Assim fizeram com todas as tábuas do tabernáculo.

23. Desse modo, fizeram as tábuas para o tabernáculo, sendo vinte delas para o lado sul,

24. com quarenta bases de prata para ficarem debaixo das vinte tábuas: duas bases debaixo de cada tábua, para seus dois encaixes.

25. Também fizeram vinte tábuas para o lado norte do tabernáculo,

26. com suas quarenta bases de prata, duas bases debaixo de cada tábua.

27. Para o lado dos fundos do tabernáculo, o lado ocidental, fizeram seis tábuas.

28. E para os dois cantos do tabernáculo, no lado dos fundos, fizeram mais duas tábuas.

29. Por baixo, eram duplas e estendiam-se do mesmo modo até a primeira argola, em cima. Assim fizeram com as duas tábuas nos dois cantos.

30. Portanto, havia oito tábuas com suas bases de prata, a saber, dezesseis bases, duas debaixo de cada tábua.

31. Fizeram também travessões de madeira de acácia: cinco travessões para as tábuas de um lado do tabernáculo,

32. cinco para as tábuas do outro lado e outros cinco para as tábuas do lado dos fundos, o lado ocidental.

33. Fizeram o travessão central passar no meio das tábuas, de uma extremidade à outra.

34. Revestiram as tábuas com ouro e fizeram as argolas de ouro para passar os travessões, que também foram revestidos de ouro.

35. Fizeram então o véu de tecido azul, púrpura e carmesim, de linho fino torcido, com querubins bordados nele.

36. E fizeram quatro colunas de madeira de acácia revestidas de ouro, com ganchos de ouro para o véu; e fundiram quatro bases de prata para as colunas.

37. Fizeram também uma cortina de tecido azul, púrpura e carmesim, de linho fino torcido, obra de bordador, para a entrada da tenda,

38. com suas cinco colunas e seus ganchos. E revestiram de ouro seus capitéis e suas faixas; suas cinco bases eram de bronze.