Êxodo 8

1. Então o SENHOR disse a Moisés: Vai ao faraó e dize-lhe que assim diz o SENHOR: Deixa o meu povo ir, para que me cultue.

2. Se te recusares a deixá-lo ir, infestarei de rãs todo o teu território.

3. O rio produzirá rãs em grande quantidade, que subirão e entrarão na tua casa e no teu quarto, e subirão na tua cama e entrarão nas casas dos teus subordinados e de todo o teu povo, e até nos teus fornos e nas tuas amassadeiras.

4. Sim, as rãs subirão sobre ti, sobre o teu povo e sobre todos os teus subordinados.

5. Depois, o SENHOR disse a Moisés: Manda Arão estender a mão com a vara sobre os rios, sobre os canais e sobre os açudes, para fazer subir rãs sobre a terra do Egito.

6. Arão estendeu a mão sobre as águas do Egito, e subiram rãs, que cobriram a terra do Egito.

7. Mas os magos fizeram o mesmo por meio do seu ocultismo, fazendo subir rãs sobre a terra do Egito.

8. Então o faraó chamou Moisés e Arão, e disse: Rogai ao SENHOR que afaste as rãs de mim e do meu povo. Depois disso, deixarei o povo ir para oferecer sacrifícios ao SENHOR.

9. E Moisés disse ao faraó: Terás a honra de escolher: Quando devo rogar por ti, pelos teus subordinados, pelo teu povo, para afastar as rãs de ti e das tuas casas, de modo que fiquem somente no rio?

10. O faraó respondeu: Amanhã. E Moisés disse: Será como dizes, para que saibas que não há ninguém como o SENHOR nosso Deus.

11. As rãs se afastarão de ti, das tuas casas, dos teus subordinados e do teu povo; ficarão somente no rio.

12. Então Moisés e Arão saíram da presença do faraó. E Moisés clamou ao SENHOR por causa das rãs que ele trouxera sobre o faraó.

13. O SENHOR fez conforme a palavra de Moisés, e as rãs morreram nas casas, nos pátios e nos campos.

14. E foram reunidas em montes, e a terra cheirou mal.

15. Mas, vendo o faraó que houvera alívio, endureceu o coração e não os atendeu, como o SENHOR havia falado.

16. Então o SENHOR disse a Moisés: Manda Arão estender a vara e ferir o pó da terra, para que se transforme em piolhos por toda a terra do Egito.

17. E eles fizeram assim. Arão estendeu a mão com a vara e feriu o pó da terra; e surgiram piolhos nos homens e nos animais. Todo o pó da terra transformou-se em piolhos, em toda a terra do Egito.

18. Os magos tentaram fazer o mesmo por meio de seu ocultismo, para produzirem piolhos, mas não conseguiram. Os piolhos atacavam homens e animais.

19. Então os magos disseram ao faraó: Isto é o dedo de Deus. No entanto, o coração do faraó se endureceu, e ele não os atendeu, como o SENHOR havia falado.

20. O SENHOR disse mais a Moisés: Levanta-te bem cedo e vai ao encontro do faraó; ele estará junto às águas. E dize-lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa o meu povo ir, para que me cultue.

21. Porque, se não deixares o meu povo ir, enviarei enxames de moscas sobre ti, sobre os teus subordinados, sobre o teu povo e nas tuas casas. E as casas dos egípcios, e até o chão em que pisam, ficarão cheios desses enxames.

22. Mas, naquele dia, separarei a terra de Gósen, onde o meu povo habita, para que nela não haja enxames de moscas, para que saibas que eu sou o SENHOR no meio desta terra.

23. Assim farei distinção entre o meu povo e o teu povo. Este milagre acontecerá amanhã.

24. E o SENHOR assim fez. Grandes enxames de moscas entraram na casa do faraó e nas casas dos seus subordinados; e por toda parte a terra do Egito foi assolada pelos enxames de moscas.

25. Então o faraó chamou Moisés e Arão e disse: Ide e oferecei sacrifícios ao vosso Deus aqui nesta terra.

26. Moisés respondeu: Isso não poderá ser feito assim, pois o que vamos oferecer ao SENHOR nosso Deus é abominação para os egípcios. Quando sacrificarmos o que é repugnante para os egípcios, será que eles não irão nos apedrejar?

27. Temos de ir caminho de três dias, deserto adentro, para oferecer sacrifícios ao SENHOR nosso Deus, conforme ele nos ordenou.

28. Então o faraó disse: Eu vos deixarei ir e oferecer sacrifícios ao SENHOR vosso Deus no deserto, mas não deveis ir muito longe; e orai por mim.

29. Moisés respondeu: Ao sair da tua presença, orarei ao SENHOR para que amanhã estes enxames de moscas se afastem do faraó, dos seus subordinados e do seu povo. Mas que o faraó não aja de novo com falsidade, impedindo o povo de ir e oferecer sacrifícios ao SENHOR.

30. Então Moisés saiu da presença do faraó e orou ao SENHOR.

31. E o SENHOR fez conforme a palavra de Moisés, e afastou os enxames de moscas do faraó, dos seus subordinados e do seu povo; não ficou nem sequer uma mosca.

32. Mas o faraó endureceu o coração mais uma vez e não deixou o povo ir.