Provérbios 29

1. Quem persiste no erro, depois de repreendido várias vezes, será destruído de repente, sem que haja cura.

2. Quando os justos governam, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme.

3. Quem ama a sabedoria alegra seu pai, mas o companheiro de prostitutas desperdiça sua riqueza.

4. Por meio da justiça, o rei dá estabilidade à terra, mas o que exige subornos a transtorna.

5. O homem que bajula seu próximo prepara-lhe uma rede para os pés.

6. A transgressão do homem mau é uma armadilha para ele mesmo, mas o justo canta e se alegra.

7. O justo toma conhecimento da causa dos pobres, mas o ímpio a ignora por completo.

8. Os zombadores tumultuam a cidade, mas os sábios evitam a ira.

9. O sábio que discute com o insensato não terá descanso, pois este se irrita e ri.

10. Os assassinos odeiam o íntegro, mas os corretos procuram o seu bem.

11. O tolo derrama toda a sua ira, mas o sábio a reprime e aplaca.

12. O governador que dá atenção às palavras mentirosas achará que todos os seus servos são ímpios.

13. O pobre e o opressor se encontram, o SENHOR ilumina os olhos de ambos.

14. Se o rei julgar os pobres com equidade, seu trono será estabelecido para sempre.

15. A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha sua mãe.

16. Quando os ímpios proliferam, os crimes aumentam, mas os justos verão a queda dos ímpios.

17. Corrige teu filho, e ele te dará descanso, sim, ele agradará teu coração.

18. Onde não há profecia, o povo se corrompe, mas quem obedece à lei é bem-aventurado.

19. O servo não se corrigirá apenas com palavras, porque, ainda que as entenda, não atenderá.

20. Vês um homem precipitado nas suas palavras? Há mais esperança para o insensato do que para ele.

21. Quem adula seu escravo desde cedo, no fim terá de considerá-lo herdeiro.

22. O homem irado provoca desavenças, e o furioso aumenta as transgressões.

23. A arrogância do homem o abaterá, mas o humilde de espírito obterá honra.

24. Quem é cúmplice de ladrão odeia a si mesmo, e não denunciará nada, mesmo sob juramento.

25. Quem teme o homem arma-lhe ciladas, mas quem confia no SENHOR está seguro.

26. Muitos buscam o favor do governante, mas é do SENHOR que vem a justiça.

27. Os justos rejeitam o ímpio, e este rejeita quem age de modo correto.