Provérbios 31

1. Palavras do rei Lemuel, de Massá, ensinadas por sua mãe.

2. Que te direi, meu filho? Que te direi, ó filho do meu ventre? Que te direi, ó filho dos meus votos?

3. Não entregues às mulheres teu vigor, nem teus caminhos às que destroem os reis.

4. Não fica bem aos reis, ó Lemuel, não fica bem aos reis beber vinho, nem aos príncipes desejar bebida forte;

5. para que não bebam e se esqueçam da lei, e pervertam o direito do oprimido.

6. Dai bebida forte ao que está morrendo e vinho ao amargurado,

7. para que bebam e se esqueçam da sua pobreza, e não se lembrem mais da sua miséria.

8. Abre tua boca em favor do mudo, em favor do direito de todos os desamparados.

9. Abre tua boca, julga com retidão e faze justiça aos pobres e necessitados.

10. Mulher virtuosa, quem a achará? Ela vale muito mais do que joias preciosas.

11. O marido confia nela totalmente, e nunca lhe faltará coisa alguma.

12. Ela lhe faz bem todos os dias de sua vida, e não mal.

13. Busca lã e linho; de boa vontade, trabalha com as mãos.

14. É como os navios mercantes, que de longe trazem alimento.

15. Levanta-se de madrugada e alimenta sua família; distribui tarefas às suas servas.

16. Avalia um campo e compra-o; planta uma vinha com a renda de seu trabalho.

17. Dedica-se com determinação e se esforça.

18. Percebe que seu ganho é bom, e de noite sua lâmpada não se apaga.

19. Com as mãos segura o fuso e com os dedos pega a roca.

20. É generosa com o pobre; sim, ajuda o necessitado.

21. Quando vem a neve, não se preocupa com sua família, pois todos estão bem agasalhados.

22. Faz cobertas para si mesma; seu vestido é de linho fino e de púrpura.

23. Seu marido é respeitado no lugar de julgamento, quando se assenta entre os anciãos do povo.

24. Faz vestidos de linho e os vende, fornece cintas aos comerciantes.

25. Força e dignidade são seus vestidos; não se preocupa com o futuro.

26. Abre sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência está na sua língua.

27. Administra os bens de sua casa e não se entrega à preguiça.

28. Seus filhos se levantam e a chamam bem-aventurada, o marido também a elogia, dizendo:

29. Muitas mulheres agem de maneira virtuosa, mas tu superas a todas.

30. A beleza é enganosa, e a formosura é vaidade, mas a mulher que teme o SENHOR, essa será elogiada.

31. Que ela seja recompensada por seu esforço, e seu trabalho, elogiado em público.