Isaías 23

1. Mensagem acerca de Tiro. Ó navios de Társis, chorai, porque ela está destruída, a ponto de não haver nela casa nem abrigo; essa mensagem lhe veio da terra de Chipre.

2. Moradores do litoral, calai-vos; vós, a quem os mercadores de Sidom enriqueceram, navegando pelo mar.

3. A semente de Sior, a colheita do Nilo, que são o seu sustento, foram-lhe trazidas por grandes águas; por isso ela se tornou o mercado das nações.

4. Ó Sidom, envergonha-te, porque o mar falou, a fortaleza do mar disse: Eu não tive dores de parto nem dei à luz, também não criei meninos nem eduquei meninas.

5. Quando as notícias de Tiro chegarem ao Egito, e lá forem ouvidas, todos ficarão angustiados.

6. Dirigi-vos a Társis e lamentai, moradores do litoral.

7. É esta a vossa cidade alegre, fundada em tempos antigos, cujos pés a levavam a conquistar terras distantes?

8. Quem designou isso contra Tiro, distribuidora de coroas, cujos mercadores eram príncipes e cujos negociantes eram os mais nobres da terra?

9. Foi o SENHOR dos Exércitos quem estabeleceu esse propósito para abater o orgulho de toda majestade e para humilhar os nobres da terra.

10. Percorre a tua terra como o Nilo, ó filha de Társis; já não há mais nada que te segure.

11. O SENHOR estendeu a mão sobre o mar e abalou os reinos; ordenou que fossem destruídas as fortalezas de Canaã.

12. E disse: Ó filha de Sidom, virgem oprimida, nunca mais te alegrarás. Levanta-te, atravessa até Chipre, mas mesmo assim não terás descanso.

13. Vede a terra dos babilônios, povo que já não existe! A Assíria a destinou para as feras do deserto; levantaram as suas torres de vigia; derrubaram os seus palácios e a reduziram a ruínas.

14. Lamentai, navios de Társis, porque a vossa fortaleza está arruinada.

15. Naquele dia, Tiro ficará esquecida por setenta anos, o tempo de vida de um rei; mas no fim de setenta anos acontecerá com Tiro o que se diz na canção da prostituta:

16. Pega a harpa, percorre a cidade, ó prostituta esquecida; toca bem, canta muitos cânticos, para que sejas lembrada.

17. No fim de setenta anos, o SENHOR visitará Tiro. Ela voltará à sua atividade de prostituta e se prostituirá com todos os reinos da face da terra.

18. O seu lucro e ganho de prostituta serão consagrados ao SENHOR; não se economizará nem se guardará. O seu lucro será dos que habitam na presença do SENHOR, para que comam bem e vistam belas roupas.