Isaías 44

1. Agora, ouve, ó Jacó, servo meu, ó Israel, a quem escolhi.

2. Assim diz o SENHOR que te criou e te formou desde o ventre, e que te ajudará: Não temas, ó Jacó, servo meu, e tu, Jesurum, a quem escolhi.

3. Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha bênção sobre a tua descendência;

4. eles brotarão como grama, como salgueiros junto às correntes de águas.

5. Um dirá: Eu sou do SENHOR; e outro se chamará pelo nome de Jacó; e aquele outro escreverá na própria mão: Eu sou do SENHOR; e tomará o nome de Israel por sobrenome.

6. Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e sou o último, e além de mim não há Deus.

7. Quem é como eu? Que o proclame e o exponha diante de mim! Quem tem anunciado desde os tempos antigos as coisas futuras? Que nos anuncie o que ainda acontecerá.

8. Não vos assusteis, nem temais! Por acaso não vos declarei há muito tempo? Não vos anunciei? Sois as minhas testemunhas! Por acaso há outro Deus além de mim? Não, não há Rocha! Não conheço nenhuma.

9. Todos os que fazem imagens esculpidas não são nada; os seus objetos mais preciosos não têm valor nenhum; suas próprias testemunhas não veem nada, nem entendem, para sua própria vergonha.

10. Quem forma um deus e funde uma imagem de escultura que não serve para nada?

11. Todos os seus seguidores passarão vergonha, pois os artesãos são apenas homens. Ajuntem-se todos e se apresentem. Fiquem aterrorizados e sejam todos envergonhados.

12. O ferreiro faz o machado, trabalha nas brasas, forma-o com martelos e o forja com seu braço forte. Ele tem fome e lhe falta força; não bebe água e se enfraquece.

13. O carpinteiro estende a régua sobre um pedaço de madeira e esboça um deus com o lápis; dá-lhe forma com formões e o marca com o compasso. Finalmente, dá-lhe a forma de um homem, conforme a sua beleza, para colocá-lo num santuário.

14. Um homem corta cedros, ou pega um cipreste ou um carvalho; assim escolhe dentre as árvores do bosque. Planta um pinheiro, e a chuva o faz crescer.

15. Isso serve para o homem queimar; toma uma parte da madeira e com ela se aquece; acende um fogo e assa o pão; também faz um deus e se prostra diante dele; fabrica uma imagem de escultura e se ajoelha diante dela.

16. Ele queima a metade no fogo, e com isso prepara a carne para comer; faz um assado e dele se farta; depois se aquece e diz: Ah! Já me aqueci, já experimentei o fogo.

17. Então com o resto faz um deus para si, uma imagem de escultura. Ajoelha-se diante dela, prostra-se e dirige-lhe sua súplica: Livra-me, porque tu és o meu deus.

18. Nada sabem nem entendem, porque seus olhos foram fechados para que não vejam, e o coração, para que não entendam.

19. Nenhum deles pensa. Não têm conhecimento nem entendimento para dizer: Queimei metade no fogo e assei pão sobre as suas brasas; fiz um assado e dele comi; e faria eu do resto uma abominação? Eu me ajoelharei diante do pedaço de uma árvore?

20. Ele se alimenta de cinza. O seu coração enganado o desviou, de maneira que não pode livrar a sua alma, nem dizer: Não é mentira isto que está na minha mão direita?

21. Lembra-te destas coisas, ó Jacó, sim, tu, ó Israel; porque és meu servo! Eu te formei, tu és meu servo; ó Israel, não me esquecerei de ti.

22. Apaguei as tuas transgressões como a névoa, e os teus pecados, como a nuvem. Volta-te para mim, porque eu te remi.

23. Ó céus, cantai alegres, porque o SENHOR fez isso; exultai, regiões mais baixas da terra; vós, montes, retumbai de júbilo; também vós, bosques, e todas as vossas árvores; porque o SENHOR resgatou Jacó e mostrará a sua glória em Israel.

24. Assim diz o SENHOR, teu Redentor, o que te formou desde o ventre: Eu sou o SENHOR que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espalhei a terra;

25. que desfaço os sinais dos falsos profetas e torno loucos os adivinhos; que faço os sábios voltarem atrás e transformo o conhecimento deles em loucura.

26. Sou eu que confirmo a palavra do meu servo e cumpro a previsão dos meus mensageiros; que digo de Jerusalém: Ela será habitada; e das cidades de Judá: Elas serão edificadas, e eu levantarei as suas ruínas;

27. que digo ao abismo: Seca-te, eu secarei os teus rios;

28. que digo acerca de Ciro: Ele é meu pastor e cumprirá tudo o que me agrada; ele dirá sobre Jerusalém: Ela será edificada, e o fundamento do templo será lançado.