Jeremias 37

1. Zedequias, filho de Josias, a quem Nabucodonosor, rei da Babilônia, constituiu rei na terra de Judá, reinou em lugar de Joaquim, filho de Jeoaquim.

2. Mas nem ele, nem seus servos, nem o povo da terra deram ouvidos às palavras que o SENHOR havia falado por intermédio do profeta Jeremias.

3. Mas o rei Zedequias enviou Jeucal, filho de Selemias, e Sofonias, filho do sacerdote Maaseias, ao profeta Jeremias, para lhe dizerem: Suplica agora por nós ao SENHOR, nosso Deus.

4. Ora, Jeremias andava livremente entre o povo, pois ainda não havia sido preso.

5. O exército do faraó havia saído do Egito; quando os babilônios, que estavam sitiando Jerusalém, ouviram essa notícia, retiraram-se de Jerusalém.

6. E a palavra do SENHOR veio ao profeta Jeremias:

7. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Assim direis ao rei de Judá, que vos enviou para me consultar: O exército do faraó, que saiu em vosso socorro, voltará para sua terra no Egito.

8. Os babilônios voltarão, atacarão e conquistarão esta cidade, e a queimarão.

9. Assim diz o SENHOR: Não enganeis a vós mesmos, dizendo: Sem dúvida os babilônios baterão em retirada, pois eles não se retirarão.

10. Porque ainda que derrotásseis todo o exército dos babilônios que vos ataca, e entre eles ficassem apenas homens feridos, assim mesmo se levantariam, cada um na sua tenda, e queimariam esta cidade.

11. Quando o exército dos babilônios bateu em retirada de Jerusalém, por causa do exército do faraó,

12. Jeremias saiu de Jerusalém para ir à terra de Benjamim, para receber ali a sua herança no meio do povo.

13. E quando ele estava à porta de Benjamim, achava-se ali um capitão da guarda, cujo nome era Jerias, filho de Selemias, filho de Hananias, que prendeu o profeta Jeremias, dizendo: Tu estás desertando para os babilônios.

14. E Jeremias disse: Isso não é verdade, não estou desertando para os babilônios. Mas ele não lhe deu ouvidos, de modo que prendeu Jeremias e o levou aos chefes.

15. E os chefes ficaram furiosos com Jeremias. E o açoitaram e o aprisionaram na casa de Jônatas, o escrivão, pois a haviam transformado em cárcere.

16. Jeremias foi levado para uma cela no subsolo da casa e ali ficou durante muitos dias.

17. Então o rei Zedequias mandou soltá-lo e perguntou-lhe em seu palácio, secretamente: Há alguma palavra da parte do SENHOR? Respondeu Jeremias: Há. E acrescentou: Serás entregue nas mãos do rei da Babilônia.

18. Jeremias disse ainda ao rei Zedequias: Em que tenho pecado contra ti, contra teus servos e contra este povo, para que me pusésseis na prisão?

19. Onde estão agora os vossos profetas, que vos profetizavam, dizendo: O rei da Babilônia não atacará a vós nem a esta terra?

20. Mas ouve agora, ó rei, meu senhor: Aceita agora a súplica que te faço. Não me mandes de volta à casa de Jônatas, o escriba, para que eu não morra ali.

21. Então o rei Zedequias deu ordens para que pusessem Jeremias no pátio da guarda e lhe dessem diariamente um pedaço de pão, da rua dos padeiros, até que se esgotasse todo o pão da cidade. Então Jeremias ficou no pátio da guarda.