Ezequiel 28

1. De novo a palavra do SENHOR veio a mim:

2. Filho do homem, dize ao príncipe de Tiro: Assim diz o SENHOR Deus: O teu coração se tornou arrogante, e disseste: Sou um deus; eu me assento no trono dos deuses, no meio dos mares; entretanto, tu és homem, e não deus, embora consideres o teu coração como se fosse o coração de um deus.

3. Por acaso és mais sábio que Daniel? Não há nenhum segredo que se possa esconder de ti?

4. Enriqueceste e acumulaste ouro e prata nos teus tesouros pela tua sabedoria e pelo teu entendimento.

5. Aumentaste as tuas riquezas por tua grande habilidade comercial, e o teu coração se eleva por causa das tuas riquezas;

6. assim diz o SENHOR Deus: Já que consideras o teu coração como se fosse o coração de um deus,

7. trarei estrangeiros sobre ti, os mais terríveis dentre as nações, os quais sacarão espadas contra a beleza da tua sabedoria e mancharão o teu resplendor.

8. Eles te farão descer à cova; e terás morte violenta no meio dos mares.

9. Acaso dirás ainda diante daquele que te matar: Eu sou um deus? Mas, na mão do que te fere, tu és um homem e não um deus.

10. Morrerás a morte dos incircuncisos, por mão de estrangeiros; pois eu falei isso, diz o SENHOR Deus.

11. E a palavra do SENHOR veio a mim:

12. Filho do homem, levanta um lamento sobre o rei de Tiro e dize-lhe: Assim diz o SENHOR Deus: Tu eras o selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em beleza.

13. Estiveste no Éden, jardim de Deus; tu te cobrias de toda pedra preciosa: a cornalina, o topázio, o ônix, o crisólito, o berilo, o jaspe, a safira, o carbúnculo e a esmeralda. De ouro foram feitos os teus tambores e as tuas flautas; eles foram preparados no dia em que foste criado.

14. Eu te coloquei com o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras resplandecentes.

15. Tu eras perfeito nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou maldade em ti.

16. Teu coração se encheu de violência por causa do teu muito comércio, e pecaste; por isso te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras resplandecentes.

17. O teu coração elevou-se por causa da tua beleza, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor. Por isso te lancei por terra; coloquei-te diante dos reis, para que te contemplem.

18. Profanaste os teus santuários pela multidão das tuas maldades, na injustiça do teu comércio; fiz sair do meio de ti um fogo que te consumiu e te transformei em cinza sobre a terra, à vista de todos os que te contemplavam.

19. Todos os que te conhecem entre os povos estão assustados contigo; chegaste a um fim horrível e não mais existirás, para todo o sempre.

20. Novamente, a palavra do SENHOR veio a mim:

21. Filho do homem, dirige o rosto para Sidom e profetiza contra ela,

22. dizendo: Assim diz o SENHOR Deus: Ó Sidom, coloco-me contra ti e serei glorificado no meio de ti; e saberão que eu sou o SENHOR, quando no meio dela executar juízos e nela me santificar.

23. Pois lhe enviarei praga e sangue nas suas ruas; e os feridos cairão no meio dela, pela espada que virá de todos os lados; e saberão que eu sou o SENHOR.

24. E a casa de Israel nunca mais terá espinho que a fira, nem erva daninha que lhe cause dor, entre os que se acham ao redor deles e que os desprezam; e saberão que eu sou o SENHOR Deus.

25. Assim diz o SENHOR Deus: Quando eu reunir a casa de Israel dentre os povos no meio dos quais está espalhada, e eu nela me santificar, à vista das nações, então habitarão na sua terra, que dei a meu servo Jacó.

26. E ali habitarão seguros; sim, edificarão casas, plantarão vinhas e habitarão seguros, quando eu executar juízos contra todos os que estão ao seu redor e os desprezam; e saberão que eu sou o SENHOR, seu Deus.