Ezequiel 38

1. E a palavra do SENHOR veio a mim:

2. Filho do homem, volta o rosto para Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque e Tubal, e profetiza contra ele,

3. dizendo: Assim diz o SENHOR Deus: Coloco-me contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e Tubal;

4. eu te trarei de volta, porei anzóis nos teus queixos e te levarei com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos eles vestidos de armadura completa, uma grande multidão com escudos grandes e pequenos, todos manejando a espada;

5. Pérsia, Cuxe e Pute estarão com eles, todos com escudo e capacete;

6. Omer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, no extremo norte, e todas as suas tropas; sim, muitos povos estarão contigo.

7. Prepara-te; dispõe-te, tu e todas as multidões que se juntaram a ti, e assume o seu comando.

8. Depois de algum tempo, serás visitado. Nos últimos anos, virás para a terra restaurada da guerra, onde o povo foi reunido dentre muitos povos nos montes de Israel, que haviam estado desertos por longo tempo; mas aquela terra foi tirada dentre os povos, e todos os seus moradores agora estão seguros.

9. Então tu, todas as tuas tropas e a multidão que está contigo subirão e avançarão como uma tempestade; e serão como uma nuvem para cobrir a terra.

10. Assim diz o SENHOR Deus: Naquele dia, terás projetos ambiciosos no coração e maquinarás um plano maligno.

11. Dirás: Subirei contra a terra de povoados; atacarei os que estão tranquilos, que vivem em segurança, onde todos moram em lugar sem muros nem trancas nem portas,

12. a fim de tomar o despojo, arrebatar a presa e levantar a mão contra os lugares desertos que agora se acham habitados, contra o povo que foi reunido dentre as nações, que adquiriu gado e bens, e habita no meio da terra.

13. Sabá, Dedã e os mercadores de Társis, com todos os seus leões vigorosos, te dirão: Acaso vens para tomar o despojo? Ajuntaste o teu bando para arrebatar a presa, para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear um grande despojo?

14. Portanto, ó filho do homem, profetiza e diz a Gogue: Assim diz o SENHOR Deus: Por acaso, naquele dia, quando o meu povo Israel habitar seguro, tu não o saberás?

15. Virás do teu lugar, lá do extremo norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, uma grande multidão e um exército numeroso;

16. e subirás como uma nuvem contra o meu povo Israel, para cobrir a terra. Nos últimos dias, eu te trarei contra a minha terra, para que as nações me conheçam quando eu manifestar minha santidade diante dos seus olhos por meio de ti, ó Gogue.

17. Assim diz o SENHOR Deus: Não és tu aquele de quem eu disse nos dias antigos, por meio de meus servos, os profetas de Israel, que naqueles dias profetizaram por muitos anos que eu te traria contra a nação?

18. Entretanto, diz o SENHOR Deus: Naquele dia, quando Gogue vier contra a terra de Israel, o meu furor se acenderá.

19. Pois, no meu zelo e no meu grande furor, eu disse que naquele dia haveria um grande terremoto na terra de Israel;

20. de modo que os peixes do mar, as aves do céu, os animais do campo e todos os seres que se arrastam sobre a terra tremerão diante de mim, bem como todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros desabarão.

21. Convocarei a espada contra ele sobre todos os meus montes, diz o SENHOR Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão.

22. Também executarei juízo contra ele por meio da praga e do sangue. Farei cair chuva torrencial, granizo, fogo e enxofre sobre ele, as suas tropas e os muitos povos que estão com ele.

23. Assim eu me engrandecerei e me santificarei; e me tornarei conhecido aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o SENHOR.