Ezequiel 43

1. Então me levou à porta que dá para o oriente.

2. E vi a glória do Deus de Israel vindo do oriente; e o seu som parecia o som de muitas águas, e a terra resplandecia com a sua glória.

3. E a aparência da visão que tive era como da visão que tinha tido quando ele veio destruir a cidade; as visões eram como a que tive junto ao rio Quebar; e caí com o rosto em terra.

4. E a glória do SENHOR entrou no templo pelo lado da porta oriental.

5. O Espírito me levantou e me levou ao pátio interior; e a glória do SENHOR encheu o templo.

6. Então ouvi uma voz que me foi dirigida de dentro do templo; e um homem estava de pé junto de mim.

7. E disse-me: Filho do homem, este é o lugar do meu trono e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos israelitas para sempre; e os da casa de Israel não contaminarão mais o meu nome santo, nem eles nem seus reis, com suas prostituições e com os cadáveres dos seus reis, nos seus altares idólatras,

8. pondo a sua soleira junto da minha soleira, e os seus batentes junto aos meus batentes, e havendo apenas um muro entre mim e eles. Contaminaram o meu santo nome com as abominações que têm cometido; por isso eu os destruí na minha ira.

9. Agora, que lancem para longe de mim a sua prostituição e os cadáveres dos seus reis; e habitarei no meio deles para sempre.

10. Ó filho do homem, mostra o templo aos da casa de Israel para que se envergonhem das suas maldades; meçam eles o modelo,

11. e, caso se envergonhem de tudo o que praticaram, mostra-lhes a forma deste templo, a sua aparência, as suas saídas e as suas entradas, e todas as suas formas; todas as suas normas e todas as suas leis; escreve isto à vista deles, para que guardem toda a sua forma e todas as suas normas, e as cumpram.

12. Esta é a lei do templo: sobre o topo do monte, todo o seu contorno será santíssimo. E essa é a lei do templo.

13. São estas as medidas do altar, em côvados (o côvado grande é um côvado e quatro dedos): a parte inferior será de um côvado de altura por um de largura, e a sua borda, junto à sua extremidade ao redor, será de um palmo; e esta será a base do altar.

14. E do fundo, desde o chão até a saliência inferior, será de dois côvados, e um côvado de largura; e desde a pequena saliência até a saliência grande será de quatro côvados, e um côvado de largura.

15. E o altar superior será de quatro côvados; e se levantarão quatro pontas, da lareira do altar para cima.

16. E a lareira do altar terá doze côvados de comprimento e doze de largura; será quadrada.

17. E a saliência terá catorze côvados de comprimento e catorze de largura, nos seus quatro lados; e a borda, ao redor dela, será de meio côvado; e o fundo dela será de um côvado, ao redor; e os seus degraus darão para o oriente.

18. Então ele me disse: Filho do homem, assim diz o SENHOR Deus: Estas são as normas para o altar, no dia em que o fizerem, para oferecer holocausto sobre ele e para aspergir sangue sobre ele.

19. Diz o SENHOR Deus: Darás um bezerro para oferta pelo pecado aos sacerdotes levitas da linhagem de Zadoque, os quais vêm me servir.

20. E pegarás do seu sangue e o porás sobre as quatro pontas do altar, sobre os quatro cantos da saliência e sobre a borda ao redor; assim o purificarás e o expiarás.

21. Então tomarás o novilho da oferta pelo pecado, o qual será queimado no lugar do templo designado para isso, fora do santuário.

22. E, no segundo dia, oferecerás um bode sem defeito para oferta pelo pecado; e purificarão o altar, como o purificaram com o novilho.

23. Quando acabares de purificá-lo, oferecerás um bezerro sem defeito e um carneiro do rebanho, sem defeito.

24. Tu os trarás diante do SENHOR; os sacerdotes derramarão sal sobre eles e os oferecerão em holocausto ao SENHOR.

25. Prepararás cada dia um bode como oferta pelo pecado, durante sete dias; eles também prepararão um bezerro e um carneiro do rebanho, sem defeito.

26. Durante sete dias expiarão o altar e o purificarão; assim o consagrarão.

27. Ao final desses dias, do oitavo dia em diante, os sacerdotes oferecerão os vossos holocaustos e as vossas ofertas pacíficas sobre o altar; e eu vos aceitarei, diz o SENHOR Deus.