Levítico 27

1. O SENHOR disse a Moisés:

2. Fala aos israelitas: Quando alguém fizer um voto especial ao SENHOR envolvendo pessoas, o voto será cumprido conforme a avaliação correta.

3. Se for um homem com idade de vinte até sessenta anos, a avaliação correta será de cinquenta siclos de prata, segundo o siclo do santuário.

4. Se for mulher, a avaliação correta será de trinta siclos.

5. Se for de cinco anos até vinte, a avaliação correta do homem será de vinte siclos, e da mulher, dez siclos.

6. Se for de um mês até cinco anos, a avaliação correta do homem será de cinco siclos de prata, e da mulher, três siclos de prata.

7. Se for de sessenta anos para cima, a avaliação correta do homem será de quinze siclos, e da mulher, dez siclos.

8. Mas, se for muito pobre para o valor da avaliação, será apresentado diante do sacerdote, que o avaliará conforme as posses daquele que tiver feito o voto.

9. Se for animal dos oferecidos ao SENHOR, tudo quanto alguém der deste animal ao SENHOR será santo.

10. Não o substituirá, nem o trocará, seja bom por ruim, seja ruim por bom. Mas, se trocar animal por animal, tanto um como o outro será santo.

11. Se for algum animal impuro, dos que não são oferecidos ao SENHOR, apresentará o animal diante do sacerdote,

12. e este o avaliará, seja bom, seja ruim; conforme a avaliação do sacerdote, assim será.

13. Mas, se o homem quiser resgatá-lo, acrescentará um quinto ao valor da avaliação.

14. Quando alguém consagrar sua casa para ser santa ao SENHOR, o sacerdote a avaliará, seja boa, seja ruim; como o sacerdote a avaliar, assim será.

15. Mas, se aquele que a tiver consagrado quiser resgatá-la, então acrescentará um quinto do valor sobre a avaliação correta e terá a casa de volta.

16. Se alguém consagrar uma parte da propriedade da sua família ao SENHOR, a avaliação correta será conforme sua sementeira: um terreno que leva um hômer de semente de cevada será avaliado em cinquenta siclos de prata.

17. Se ele consagrar o seu campo a partir do ano do jubileu, a avaliação correta será mantida.

18. Mas, se consagrar o seu campo depois do ano do jubileu, o sacerdote calculará o valor conforme os anos que restam até o ano do jubileu seguinte, e assim se fará a avaliação correta.

19. Se aquele que tiver consagrado o campo quiser resgatá-lo, acrescentará um quinto do valor da avaliação correta, e o campo será seu.

20. Se não quiser resgatá-lo, ou se tiver vendido o campo a outro, nunca mais poderá ser resgatado.

21. Mas, quando o campo for liberado no ano do jubileu, será consagrado ao SENHOR; será propriedade do sacerdote.

22. Se alguém consagrar ao SENHOR um campo que tiver comprado, e que não faz parte da propriedade da sua família,

23. o sacerdote calculará o valor da avaliação correta até o ano do jubileu; e no mesmo dia dará a avaliação correta, como coisa consagrada ao SENHOR.

24. No ano do jubileu, o campo tornará àquele de quem tiver sido comprado, isto é, àquele de quem for a propriedade do campo.

25. Toda a avaliação correta será baseada no siclo do santuário; o siclo será de vinte geras

26. Mas ninguém consagrará o primogênito de um animal, que, por ser primogênito, já pertence ao SENHOR; seja do rebanho bovino, seja do rebanho ovino e caprino, pertence ao SENHOR.

27. Mas, se o primogênito for de um animal impuro, será resgatado segundo a avaliação correta, à qual se acrescentará um quinto; e, se não for resgatado, será vendido segundo a avaliação correta.

28. Entretanto, daquilo que alguém possui, nenhuma coisa consagrada ao SENHOR será vendida ou resgatada, seja homem, seja animal, seja propriedade da sua família; toda coisa consagrada será santíssima ao SENHOR.

29. Nenhum homem que foi consagrado poderá ser resgatado; certamente será morto.

30. Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao SENHOR; são santos ao SENHOR.

31. Se alguém quiser resgatar uma parte dos seus dízimos, deverá acrescentar-lhe um quinto.

32. Quanto a todo dízimo do rebanho bovino e do rebanho ovino e caprino, de tudo o que passa sob o cajado do pastor, esse dízimo será santo ao SENHOR.

33. Não se examinará se é bom ou ruim, nem se trocará. Mas, se for trocado, tanto um como o outro serão santos; não serão resgatados.

34. São esses os mandamentos que o SENHOR ordenou a Moisés para os israelitas, no monte Sinai.