Números 16

1. Coré, filho de Izar, filho de Coate, filho de Levi, juntamente com Datã e Abirão, filhos de Eliabe, e Om, filho de Pelete, filhos de Rúben, reunindo alguns homens,

2. levantaram-se contra Moisés, juntamente com duzentos e cinquenta israelitas, líderes da comunidade, chamados à assembleia, homens de renome;

3. e, ajuntando-se contra Moisés e Arão, disseram-lhes: Já é demais! Toda a comunidade é santa e todos eles são santos, e o SENHOR está no meio deles. Por que, então, vos elevais acima da assembleia do SENHOR?

4. Quando Moisés ouviu isso, prostrou-se com o rosto em terra.

5. Depois falou a Coré e a todos os que estavam com ele: Amanhã de manhã o SENHOR fará saber quem pertence a ele, e quem é o santo, a quem ele fará aproximar-se de si; e aquele a quem escolher se aproximará dele.

6. Fazei isto, Coré e todos os que estão com ele: pegai incensários;

7. e, amanhã, acendei-os e sobre eles colocai incenso diante do SENHOR. E o homem a quem o SENHOR escolher, esse será o santo. Já é demais, filhos de Levi!

8. Moisés disse ainda a Coré: Ouvi agora, filhos de Levi!

9. Por acaso é pouco que o Deus de Israel vos tenha separado da comunidade de Israel, para vos aproximar dele, a fim de fazerdes o serviço do tabernáculo do SENHOR e estardes diante da comunidade para ministrar a ela?

10. Ele te trouxe para perto, e contigo todos os teus irmãos, os filhos de Levi. Quereis também o sacerdócio?

11. Por isso, tu e todos os que estão contigo estais reunidos contra o SENHOR; pois quem é Arão para que murmureis contra ele?

12. Então Moisés mandou chamar Datã e Abirão, filhos de Eliabe. Mas eles responderam: Não iremos.

13. Por acaso é pouco que nos tenhas feito sair de uma terra que dá leite e mel, para nos matares no deserto, para que queiras ainda ser nosso líder?

14. Aliás, tu não nos levaste a uma terra que dá leite e mel, nem nos deste campos e vinhas como herança. Por acaso cegarás os olhos de toda essa gente? Não iremos.

15. Então Moisés ficou indignado e disse ao SENHOR: Não aceites a oferta deles. Nem um só jumento tomei deles, nem a nenhum deles fiz mal algum.

16. Moisés disse a Coré: Comparecei amanhã, tu e todos os que te seguem, diante do SENHOR; tu, eles e Arão.

17. Cada um pegue o seu incensário e ponha incenso nele. Depois, cada um leve o seu incensário diante do SENHOR, duzentos e cinquenta incensários ao todo; também tu e Arão levareis cada um o seu incensário.

18. Então, cada um pegou o seu incensário, acendeu-o e colocou o incenso. E ficaram em frente à entrada da tenda da revelação, com Moisés e Arão.

19. E Coré reuniu toda a comunidade contra eles, à entrada da tenda da revelação. Então a glória do SENHOR apareceu a toda a comunidade.

20. E o SENHOR disse a Moisés e a Arão:

21. Separai-vos desta comunidade, para que eu, num momento, possa destruí-los.

22. Mas eles prostraram-se com o rosto em terra e disseram: Ó Deus, Deus dos espíritos de toda a humanidade, te indignarás contra toda esta comunidade quando só um homem pecou?

23. E o SENHOR respondeu a Moisés:

24. Fala a toda esta comunidade: Saí das proximidades da habitação de Coré, Datã e Abirão.

25. Então Moisés levantou-se e foi ao encontro de Datã e Abirão; e os anciãos de Israel o seguiram.

26. E falou à comunidade: Afastai-vos das tendas desses ímpios e não toqueis em nada do que é deles, para que não morrais por causa de todos os seus pecados.

27. Então eles se afastaram das tendas de Coré, Datã e Abirão. E Datã e Abirão saíram, e ficaram à entrada das suas tendas, juntamente com suas mulheres, seus filhos e suas crianças.

28. E Moisés disse: Assim sabereis que o SENHOR me enviou para fazer todas essas obras; pois não as fiz por mim mesmo.

29. Se estes morrerem como morrem todos os homens, e se acontecer com eles o que normalmente acontece com todos os homens, o SENHOR não me enviou.

30. Mas, se o SENHOR criar alguma coisa nova, e a terra abrir a boca e os engolir com tudo o que é deles, e vivos descerem à sepultura, então compreendereis que esses homens desprezaram o SENHOR.

31. E aconteceu que, quando ele acabou de falar todas essas palavras, a terra se abriu debaixo deles.

32. Ela abriu a boca e os engoliu com suas famílias e com todas as pessoas que pertenciam a Coré e todos os seus bens.

33. Assim, eles e tudo o que tinham desceram vivos à sepultura; e a terra os cobriu e desapareceram do meio da comunidade.

34. E todo o Israel, que estava ao seu redor, fugiu ao ouvir seus gritos, dizendo: Vamos fugir para que a terra não nos engula também.

35. Então veio fogo da parte do SENHOR e consumiu os duzentos e cinquenta homens que ofereciam o incenso.

36. Então o SENHOR disse a Moisés:

37. Dize a Eleazar, filho do sacerdote Arão, que tire os incensários do meio do incêndio, e espalha tu o fogo para longe;

38. pois os incensários daqueles que pecaram contra a própria vida se tornaram santos. Transformai-os em chapas batidas para cobertura do altar; porque foram levados diante do SENHOR, se tornaram santos e servirão de sinal aos israelitas.

39. O sacerdote Eleazar recolheu os incensários de bronze que os homens que foram queimados haviam oferecido e os transformou em chapas para cobertura do altar,

40. conforme o SENHOR lhe tinha dito por meio de Moisés, para servir de memória aos israelitas, a fim de que nenhum homem comum, ninguém que não seja da descendência de Arão, aproxime-se para queimar incenso diante do SENHOR, para que não aconteça o que ocorreu a Coré e seus seguidores.

41. Mas, no dia seguinte, toda a comunidade dos israelitas murmurou contra Moisés e Arão, dizendo: Vós matastes o povo do SENHOR.

42. E assim que a comunidade se juntou contra Moisés e Arão, eles se voltaram para a tenda da revelação; então a nuvem a cobriu, e a glória do SENHOR apareceu.

43. Então Moisés e Arão foram para a frente da tenda da revelação.

44. E o SENHOR disse a Moisés:

45. Saí do meio desta comunidade, para que eu a destrua num instante. Então eles se prostraram com o rosto em terra.

46. E Moisés disse a Arão: Pega o teu incensário, acende-o com fogo do altar, coloca incenso nele e leva-o depressa à comunidade; e faz expiação por eles, pois uma grande indignação saiu do SENHOR. A praga já começou!

47. Arão pegou o incensário, como Moisés lhe havia falado, e correu para o meio da comunidade; a praga já havia começado entre o povo; então, colocando incenso no incensário, fez expiação pelo povo.

48. Ele ficou de pé entre os mortos e os vivos, e a praga cessou.

49. Os que morreram pela praga foram catorze mil e setecentos, sem contar os que haviam morrido por causa de Coré.

50. Depois disso, Arão voltou a Moisés, na entrada da tenda da revelação, pois a praga havia cessado.