Números 20

1. Toda a comunidade dos israelitas chegou ao deserto de Zim no primeiro mês. O povo habitou em Cades, onde Miriã morreu e foi sepultada.

2. Como não havia água para o povo, eles se ajuntaram contra Moisés e Arão.

3. E o povo desentendeu-se com Moisés, dizendo: Quem nos dera tivéssemos morrido quando nossos irmãos morreram diante do SENHOR!

4. Por que trouxestes a comunidade do SENHOR a este deserto, para morrermos aqui com os nossos animais?

5. E por que nos fizestes sair do Egito, para nos trazer a este lugar horrível, lugar onde não há semente, nem figos, nem vinhas, nem romãs, nem mesmo água para beber?

6. Então Moisés e Arão afastaram-se da assembleia e foram até a entrada da tenda da revelação e prostraram-se com o rosto em terra; e a glória do SENHOR lhes apareceu.

7. E o SENHOR disse a Moisés:

8. Pega a vara e reúne a comunidade, tu e teu irmão Arão. Falareis à rocha diante do povo, para que ela dê suas águas. Tirarás água da rocha e darás de beber à comunidade e aos seus animais.

9. Então, Moisés pegou a vara de diante do SENHOR, conforme este lhe havia ordenado.

10. Moisés e Arão reuniram a assembleia diante da rocha, e Moisés lhes disse: Rebeldes, ouvi agora! Será que vamos tirar água desta rocha para vós?

11. Então Moisés ergueu o braço e bateu na rocha duas vezes com a vara, e saiu muita água, e a comunidade e os seus animais beberam.

12. E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Não fareis esta comunidade entrar na terra que lhes dei, porque não acreditastes em mim, não santificando-me diante dos israelitas.

13. Estas são as águas de Meribá, pois ali os israelitas confrontaram o SENHOR, que neles se mostrou santo.

14. De Cades, Moisés enviou mensageiros ao rei de Edom, dizendo-lhe: Assim diz teu irmão Israel: Tu sabes de toda a luta que temos enfrentado;

15. como nossos pais desceram ao Egito, onde habitamos muito tempo; e como os egípcios nos maltrataram, a nós e a nossos pais.

16. E, quando clamamos ao SENHOR, ele ouviu a nossa voz e mandou um anjo que nos tirou do Egito. Agora estamos em Cades, cidade da fronteira das tuas terras.

17. Deixa-nos passar pela tua terra. Não passaremos pelos campos, nem pelas vinhas, nem beberemos a água dos poços. Iremos pela estrada real, não nos desviando nem para a direita nem para a esquerda, até que tenhamos atravessado as tuas terras.

18. Mas Edom lhe respondeu: Não passarás por minhas terras; do contrário, sairei com a espada contra ti.

19. Mas os israelitas insistiram: Subiremos pela estrada real; e, se eu e o meu gado bebermos da tua água, pagarei por ela. É apenas isso; deixa-me somente passar a pé.

20. Mas Edom respondeu: Não passarás. E saiu contra eles com muita gente bem armada.

21. Assim, Edom não permitiu que Israel passasse por suas terras. Por isso, Israel se desviou dele.

22. Depois de partir de Cades, toda a comunidade dos israelitas chegou ao monte Hor.

23. E o SENHOR falou a Moisés e a Arão no monte Hor, na fronteira da terra de Edom:

24. Arão será recolhido a seu povo. Ele não entrará na terra que dei aos israelitas, pois fostes rebeldes contra a minha palavra nas águas de Meribá.

25. Toma Arão e seu filho Eleazar e faze-os subir ao monte Hor.

26. Depois, tira as vestes de Arão e coloca-as em seu filho Eleazar, porque Arão será recolhido e ali morrerá.

27. E Moisés fez conforme o SENHOR lhe havia ordenado. Eles subiram ao monte Hor diante dos olhos de toda a comunidade.

28. Moisés despiu Arão de suas vestes e colocou-as em seu filho Eleazar; e Arão morreu no alto do monte. Depois disso, Moisés e Eleazar desceram.

29. Quando toda a comunidade viu que Arão estava morto, toda a casa de Israel chorou por ele durante trinta dias.