Lucas 1

1. Visto que muitos têm empreendido uma narração coordenada dos fatos que se realizaram entre nós,

2. transmitidos pelos que desde o princípio foram suas testemunhas oculares e ministros da palavra,

3. pareceu adequado também a mim, excelentíssimo Teófilo, depois de investigar tudo cuidadosamente desde o começo, escrever-te uma narrativa em ordem,

4. para que tenhas certeza da verdade das coisas em que foste instruído.

5. Havia nos dias de Herodes, rei da Judeia, um sacerdote chamado Zacarias, do grupo de Abias; sua mulher era descendente de Arão e chamava-se Isabel.

6. Ambos eram justos diante de Deus, irrepreensíveis em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.

7. Mas não tinham filhos, pois Isabel era estéril, e os dois eram de idade avançada.

8. Aconteceu que, exercendo ele as funções sacerdotais perante Deus, na ordem do seu grupo,

9. coube-lhe por sorteio, conforme o costume do sacerdócio, entrar no santuário do Senhor, para oferecer incenso;

10. e toda a multidão estava orando do lado de fora, na hora em que se oferecia incenso.

11. Então apareceu-lhe um anjo do Senhor, em pé, à direita do altar do incenso.

12. Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e teve muito medo.

13. Mas o anjo lhe disse: Não temas, Zacarias; porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, e tu o chamarás João;

14. terás alegria e satisfação, e muitos se alegrarão com o nascimento dele;

15. porque ele será grande diante do Senhor; não beberá vinho, nem bebida forte; e será cheio do Espírito Santo desde o ventre materno;

16. ele converterá ao Senhor, seu Deus, muitos israelitas;

17. irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para reconduzir o coração dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, a fim de constituir um povo preparado para o Senhor.

18. Então Zacarias perguntou ao anjo: Como terei certeza disso? Pois sou velho, e minha mulher também tem idade avançada.

19. E o anjo lhe respondeu: Eu sou Gabriel e sempre estou diante de Deus; fui enviado para te falar e te dar essas boas novas;

20. ficarás mudo e não poderás falar até o dia em que essas coisas acontecerem; pois não creste nas minhas palavras, que no devido tempo se cumprirão.

21. O povo estava esperando Zacarias e espantava-se por ele se demorar no santuário.

22. Mas, ao sair, Zacarias não conseguia falar com eles; então perceberam que tivera uma visão no santuário. Ele lhes falava por gestos e continuava mudo.

23. Terminado o período do seu ministério, voltou para casa.

24. Depois desses dias, Isabel, sua mulher, engravidou; e escondeu-se durante cinco meses, dizendo:

25. O Senhor me concedeu isso quando olhou para mim, para acabar com minha humilhação diante dos homens.

26. No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré,

27. a uma virgem comprometida a casar-se com um homem chamado José, da descendência de Davi; o nome dela era Maria.

28. O anjo veio onde ela estava e disse: Alegra-te, agraciada; o Senhor está contigo.

29. Mas, ao ouvir essas palavras, ela ficou muito perturbada e começou a pensar que saudação seria essa.

30. Então o anjo lhe disse: Não temas, Maria; pois encontraste graça diante de Deus.

31. Ficarás grávida e darás à luz um filho, a quem darás o nome de Jesus.

32. Ele será grande e se chamará Filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai;

33. ele reinará eternamente sobre a descendência de Jacó, e seu reino não terá fim.

34. Então Maria perguntou ao anjo: Como isso poderá acontecer, se não conheço na intimidade homem algum?

35. O anjo respondeu: O Espírito Santo virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso aquele que nascerá será santo e será chamado Filho de Deus.

36. Também Isabel, tua parente, espera um filho sendo já idosa; aquela que era chamada estéril está de seis meses;

37. porque para Deus nada é impossível.

38. Maria então disse: Aqui está a serva do Senhor; cumpra-se em mim a tua palavra. E o anjo a deixou e partiu.

39. Naqueles dias, Maria saiu e foi apressadamente a uma cidade na região montanhosa de Judá;

40. e, entrando na casa de Zacarias, cumprimentou Isabel.

41. Quando Isabel ouviu o cumprimento de Maria, a criancinha saltou em seu ventre; Isabel ficou cheia do Espírito Santo

42. e exclamou em voz alta: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre!

43. Mas por que me acontece isto, que venha me visitar a mãe do meu Senhor?

44. Pois, logo que ouvi o teu cumprimento, a criancinha saltou de alegria dentro de mim.

45. Bem-aventurada a que creu que se cumprirão as coisas que lhe foram faladas da parte do Senhor.

46. Então, Maria disse: A minha alma engrandece ao Senhor,

47. e o meu espírito exulta em Deus, meu Salvador;

48. porque deu atenção à condição humilde de sua serva. A partir de agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada,

49. porque o Poderoso fez grandes coisas para mim; o seu nome é santo.

50. E a sua misericórdia passa de geração para geração sobre os que o temem.

51. Manifestou poder com o seu braço; dispersou os que eram arrogantes nos pensamentos do coração;

52. derrubou dos tronos os poderosos e elevou os humildes.

53. Aos famintos encheu de bens, e de mãos vazias mandou embora os ricos.

54. Auxiliou Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia

55. para com Abraão e sua descendência para sempre, como prometera aos nossos pais.

56. Maria ficou com Isabel cerca de três meses, e depois voltou para casa.

57. Completou-se o tempo de Isabel dar à luz, e ela teve um filho.

58. Quando seus vizinhos e parentes ficaram sabendo que o Senhor lhe tinha sido muito misericordioso, alegraram-se com ela.

59. E no oitavo dia, quando foram circuncidar o menino, queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.

60. Mas sua mãe disse: De modo nenhum! O nome dele será João.

61. Eles lhe disseram: Não há ninguém com esse nome entre teus parentes.

62. Então perguntaram por gestos ao pai como queria que o menino se chamasse.

63. E pedindo uma tabuinha, ele escreveu: Seu nome é João. E todos se admiraram.

64. Imediatamente, sua boca se abriu, sua língua se soltou e ele se pôs a falar louvando a Deus.

65. Então todos os seus vizinhos ficaram com muito medo; e em toda a região montanhosa da Judeia se falava sobre esses acontecimentos.

66. E todos os que ficavam sabendo deles se perguntavam: O que este menino vai ser? Pois a mão do Senhor estava com ele.

67. Então Zacarias, seu pai, ficou cheio do Espírito Santo e profetizou, dizendo:

68. Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e libertou seu povo,

69. e nos fez surgir uma salvação poderosa na descendência de seu servo Davi;

70. assim como tem anunciado por meio dos seus santos profetas desde tempos antigos;

71. para nos livrar dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam;

72. para ser misericordioso com nossos pais e lembrar-se da sua santa aliança

73. e do juramento que fez a Abraão, nosso pai,

74. de conceder-nos que, libertados da mão de nossos inimigos, o cultuássemos sem medo,

75. em santidade e justiça em sua presença, todos os dias da nossa vida.

76. E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à frente do Senhor, preparando os seus caminhos;

77. para dar ao seu povo conhecimento da salvação pelo perdão dos seus pecados,

78. graças à profunda misericórdia do nosso Deus, pela qual a aurora lá do alto nos visitará,

79. para iluminar os que estão nas trevas e na sombra da morte, a fim de guiar os nossos pés no caminho da paz.

80. E o menino crescia e se fortalecia em espírito; e morou no deserto até o dia da sua aparição pública a Israel.