Romanos 14

1. Acolhei o fraco na fé, mas não para debater opiniões.

2. Um crê que pode comer de tudo, e outro, que é fraco, come só verduras e legumes.

3. Quem come não despreze quem não come; e quem não come não julgue quem come; pois Deus o acolheu.

4. Quem és tu, que julgas o servo alheio? É para seu próprio senhor que ele está em pé ou cai; mas estará firme, pois o Senhor é poderoso para o firmar.

5. Uma pessoa considera um dia mais importante do que outro, mas outra julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua mente.

6. Aquele que observa um dia, para o Senhor o faz. E quem come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come, para o Senhor deixa de comer, e dá graças a Deus.

7. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum de nós morre para si.

8. Pois, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De modo que, quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor.

9. Porque foi com este propósito que Cristo morreu e tornou a viver: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.

10. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus.

11. Porque está escrito: Juro por minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua confessará a Deus.

12. Assim, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.

13. Portanto, não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tende como propósito não pôr pedra de tropeço ou obstáculo diante de vosso irmão.

14. Eu sei, e estou certo no Senhor Jesus, que nada por si mesmo é ritualmente impuro, a não ser para quem assim o considera; para esse é impuro.

15. Pois, se teu irmão se entristece por causa de tua comida, não estás andando segundo o amor. Por causa de tua comida não faças perecer aquele por quem Cristo morreu.

16. Não deis motivo para que seja difamado o que considerais bom.

17. Porque o reino de Deus não consiste em comer e beber, mas em justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

18. Pois quem serve a Cristo dessa forma é agradável a Deus e aceito pelos homens.

19. Portanto, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua.

20. Não destruas a obra de Deus por causa de comida. Na verdade, todo alimento é puro, mas se torna um mal se alguém vir nisso motivo de tropeço.

21. É melhor não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outra coisa que se torne motivo para que teu irmão tropece.

22. A fé que tens, guarda-a contigo mesmo diante de Deus. Feliz é aquele que não se condena naquilo que aprova.

23. Mas o que tem dúvidas é condenado se comer, pois o que ele faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado.