1 Coríntios 11

1. Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.

2. Eu vos elogio porque em tudo vos lembrais de mim e vos tendes apegado com firmeza às tradições que vos entreguei.

3. Todavia, quero que saibais que Cristo é o cabeça de todo homem; o homem, o cabeça da mulher; e Deus, o cabeça de Cristo.

4. Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra sua cabeça.

5. Mas toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça, pois é como se estivesse com a cabeça rapada.

6. Portanto, se a mulher não cobre a cabeça, então que corte também o cabelo. Se, porém, é vergonhoso para a mulher cortar o cabelo ou rapar a cabeça, então cubra a cabeça.

7. Pois o homem não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e a glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.

8. Porque o homem não veio da mulher, mas a mulher do homem.

9. Tampouco o homem foi criado por causa da mulher, mas, sim, a mulher por causa do homem.

10. Portanto, a mulher deve trazer autoridade sobre a cabeça por causa dos anjos.

11. No Senhor, porém, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher.

12. Pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus.

13. Julgai vós mesmos: é adequado que a mulher ore a Deus com a cabeça descoberta?

14. Não vos ensina a própria natureza que, se o homem tiver cabelos compridos, isso lhe é motivo de desonra?

15. E que, se a mulher, porém, tiver cabelos compridos, isso é para ela uma glória? Pois os cabelos compridos lhe foram dados em lugar do véu.

16. Mas, se alguém quiser discutir isso, nós não temos tal costume, tampouco as igrejas de Deus.

17. Entretanto, não vos elogio nesta instrução que vos dou agora, pois as vossas reuniões causam mais mal do que bem.

18. Porque, em primeiro lugar, ouço dizer que há divisões entre vós quando vos reunis como igreja; e em parte acredito nisso.

19. E é até necessário que haja divergências entre vós, para que os aprovados se tornem manifestos em vosso meio.

20. Portanto, quando vos reunis no mesmo lugar, não é para comer a ceia do Senhor.

21. Pois, quando comeis, cada um toma antes a sua própria refeição. Assim, um fica com fome, e o outro se embriaga.

22. Será que não tendes casas onde comer e beber? Ou desprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Irei elogiar-vos? Não, nisso não vos elogio.

23. Pois recebi do Senhor o que também vos entreguei: o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão

24. e, depois de ter dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em memória de mim.

25. Do mesmo modo, depois de comer, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue. Fazei isto todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.

26. Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice proclamais a morte do Senhor, até que ele venha.

27. Por essa razão, quem comer do pão ou beber do cálice do Senhor de maneira indigna será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor.

28. Examine, pois, o homem a si mesmo, e dessa forma coma do pão e beba do cálice.

29. Pois quem come e bebe sem ter consciência do corpo do Senhor, come e bebe para sua própria condenação.

30. Por causa disso há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que já morreram.

31. Mas, se julgássemos a nós mesmos, não seríamos condenados.

32. Quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos corrigidos, para não sermos condenados com o mundo.

33. Portanto, meus irmãos, quando vos reunis para comer a ceia, esperai uns pelos outros.

34. Se alguém tiver fome, coma em casa, a fim de não vos reunirdes para condenação. Quanto às demais coisas, eu vos instruirei quando vos visitar.