Deuteronômio 21

1. Se, na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá para possuir, for encontrado algum morto caído no campo, sem que se saiba quem o matou,

2. os anciãos e os juízes sairão e medirão as distâncias dali até as cidades próximas do lugar onde tiverem achado o morto.

3. Então os anciãos da cidade mais próxima do morto pegarão uma novilha da manada, que ainda não tenha trabalhado nem tenha puxado na canga,

4. e a levarão a um vale que nunca tenha sido cultivado nem semeado, onde haja água corrente, e ali quebrarão o pescoço da novilha.

5. Então os sacerdotes, os levitas, se aproximarão, pois o SENHOR, teu Deus, os escolheu para o servirem e para abençoarem em nome do SENHOR; e segundo a sentença deles se julgará qualquer disputa e caso de agressão.

6. E todos os anciãos daquela cidade mais próxima do morto lavarão as mãos sobre a novilha cujo pescoço foi quebrado no vale

7. e declararão: As nossas mãos não derramaram este sangue, nem os nossos olhos viram quem o derramou.

8. Ó SENHOR, perdoa, o teu povo Israel, que tu resgataste, e não ponhas o sangue inocente no meio do teu povo Israel. E aquele sangue lhe será perdoado.

9. Assim tirarás do meio de ti a culpa do sangue inocente, quando fizeres o que é correto aos olhos do SENHOR.

10. Quando saíres à guerra contra os teus inimigos, e o SENHOR, teu Deus, os entregar nas tuas mãos e os levares prisioneiros,

11. se vires uma mulher bonita entre os prisioneiros e, gostando dela, quiseres tomá-la por mulher,

12. então a levarás para a tua casa; e depois que ela rapar a cabeça, cortar as unhas

13. e tirar as roupas de prisioneira, ficará na tua casa e chorará por seu pai e por sua mãe durante um mês inteiro; depois disso, ficarás com ela e serás seu marido, e ela será tua mulher.

14. E, se te cansares dela, tu a deixarás ir quando quiser; mas de modo nenhum a venderás, nem a tratarás como escrava, pois a humilhaste.

15. Se um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem despreza, e ambas lhe tiverem dado filhos, e o primogênito for da desprezada,

16. quando ele repartir sua herança entre seus filhos, não poderá dar a primogenitura ao filho da amada, dando-lhe preferência, em vez do filho da desprezada, que é o primogênito.

17. Ele reconhecerá o filho da desprezada como primogênito, dando-lhe o dobro de sua parte na herança, pois esse filho é as primícias da sua força. O direito de primogenitura lhe pertence.

18. Se alguém tiver um filho teimoso e rebelde, que não obedece às ordens do pai nem da mãe, e que, ainda que o castiguem, não lhes dá ouvidos,

19. seu pai e sua mãe o pegarão e o levarão aos anciãos da sua cidade, à entrada do lugar onde moram;

20. e dirão a eles: Este nosso filho é teimoso e rebelde. Não obedece às nossas ordens; é um libertino e bêbado.

21. Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão até a morte; assim exterminarás o mal do meio de ti; e, ao ficar sabendo disso, todo o Israel temerá.

22. Se um homem tiver cometido um pecado digno de morte, e for morto, e o tiveres pendurado num madeiro,

23. seu cadáver não passará toda a noite no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia; pois aquele que é pendurado foi amaldiçoado por Deus. Assim, não contaminarás tua terra, que o SENHOR, teu Deus, te dá como herança.