Deuteronômio 29

1. Estas são as palavras da aliança que o SENHOR ordenou a Moisés que fizesse com os israelitas na terra de Moabe, além da aliança que havia feito com eles no Horebe.

2. Moisés chamou todo o Israel e lhes disse: Vistes tudo o que o SENHOR fez diante dos vossos olhos ao faraó, a todos os seus servos e a toda a sua terra no Egito;

3. as grandes provas que os teus olhos viram, os sinais e grandes maravilhas.

4. Mas, até hoje, o SENHOR não vos deu um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir.

5. Quarenta anos vos fiz andar pelo deserto. A roupa do vosso corpo não se desgastou, nem o sapato no vosso pé.

6. Não comestes pão, não bebestes vinho nem bebida forte, para que soubésseis que eu sou o SENHOR, vosso Deus.

7. Quando chegastes a este lugar, Siom, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, saíram ao nosso encontro, para nos combater; mas nós os derrotamos

8. e tomamos a terra deles, e a demos como herança aos rubenitas, aos gaditas e à meia-tribo dos manassitas.

9. Então, guardai e cumpri as palavras desta aliança, para que prospereis em tudo o que fizerdes.

10. Vós todos estais hoje diante do SENHOR, vosso Deus: vossos chefes, vossas tribos, vossos anciãos e vossos oficiais, ou seja, todos os homens de Israel;

11. e também vossos filhos, vossas mulheres e o estrangeiro no meio do vosso acampamento, tanto vosso lenhador como o carregador de água,

12. para entrardes na aliança do SENHOR, vosso Deus, a qual ele faz hoje convosco com juramento,

13. para que ele hoje vos estabeleça como seu povo e seja vosso Deus, como vos disse e prometeu com juramento a vossos pais, Abraão, Isaque e Jacó.

14. Não é somente convosco que faço esta aliança, com juramento,

15. mas também com aquele que hoje está aqui conosco diante do SENHOR, nosso Deus, e com aquele que hoje não está aqui conosco.

16. Sabeis como habitamos na terra do Egito e como passamos pelas nações pelas quais passastes.

17. Vistes suas abominações, os ídolos de madeira e de pedra, de prata e de ouro, que havia entre elas.

18. Não haja entre vós homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração se desvie hoje do SENHOR, nosso Deus, e vá cultuar os deuses dessas nações; para que não haja entre vós raiz que produza veneno ou fel.

19. Não aconteça que alguém, ouvindo as palavras deste juramento, abençoe a si mesmo no seu coração, dizendo: Terei paz, mesmo que ande na teimosia do meu coração. Isso destruirá a terra úmida e a terra seca.

20. O SENHOR não o perdoará, pelo contrário, sua ira e seu zelo fumegarão contra esse homem, e toda maldição escrita neste livro virá sobre ele, e o SENHOR apagará o nome dele de debaixo do céu.

21. Assim o SENHOR o separará para o mal, dentre todas as tribos de Israel, conforme todas as maldições da aliança escrita no livro desta lei.

22. E a geração vindoura, vossos futuros filhos, e o estrangeiro que vier de terras remotas dirão, ao verem as pragas desta terra e as suas doenças, com as quais o SENHOR a terá afligido,

23. e ao verem que toda esta terra é enxofre, sal e fogo, a ponto de não ser semeada, e nada produzir, nem crescer nela nenhuma planta, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor;

24. sim, todas as nações dirão: Por que o SENHOR fez isso a esta terra? Que significa o furor de tamanha ira?

25. Então se dirá: Porque abandonaram a aliança que o SENHOR, o Deus de seus pais, fez com eles, quando os tirou da terra do Egito,

26. e foram cultuar outros deuses que não haviam conhecido e que não lhes haviam sido dados, e os adoraram.

27. Por isso, a ira do SENHOR se acendeu contra esta terra, para trazer sobre ela toda a maldição escrita neste livro;

28. e o SENHOR os arrancou da sua terra com ira, com furor e com grande indignação, e os lançou em outra terra, como neste dia se vê.

29. As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que obedeçamos a todas as palavras desta lei.