Filipenses 3

1. Meus irmãos, quanto às outras coisas, alegrai-vos no Senhor. Para mim não é difícil escrever-vos as mesmas coisas, e isso vos dá segurança.

2. Tomai cuidado com esses cães; cuidado com os maus obreiros; cuidado com a falsa circuncisão!

3. Porque nós é que somos a circuncisão, nós, os que servimos a Deus em espírito, e nos orgulhamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.

4. Se bem que eu poderia até mesmo confiar na carne. Se alguém pensa que pode confiar na carne, muito mais eu;

5. circuncidado no oitavo dia, da descendência de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fui fariseu;

6. quanto ao zelo, persegui a igreja; quanto à justiça que há na lei, eu era irrepreensível.

7. Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por amor de Cristo.

8. Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, pelo qual perdi todas essas coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar Cristo,

9. e ser achado nele, não tendo por minha a justiça que procede da lei, mas sim a que procede da fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé,

10. para conhecer Cristo, e o poder da sua ressurreição, e a participação nos seus sofrimentos, identificando-me com ele na sua morte,

11. para ver se de algum modo consigo chegar à ressurreição dos mortos.

12. Não que eu já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, procurando alcançar aquilo para que também fui alcançado por Cristo Jesus.

13. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado; mas faço o seguinte: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante,

14. prossigo para o alvo, pelo prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.

15. Por isso, todos os que somos aperfeiçoados tenhamos esse mesmo modo de pensar; e, se em alguma coisa pensais de outro modo, Deus também vos revelará isso.

16. Mas prossigamos na medida da perfeição que já atingimos.

17. Irmãos, sede meus imitadores e prestai atenção nos que andam conforme o exemplo que tendes em nós;

18. porque há muitos, sobre os quais vos falei diversas vezes, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo.

19. O fim deles é a perdição; o deus deles é o estômago; e a glória que eles têm baseia-se no que é vergonhoso; eles se preocupam só com as coisas terrenas.

20. Mas a nossa pátria está no céu, de onde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

21. que transformará o corpo da nossa humilhação, para ser semelhante ao corpo da sua glória, pelo seu poder eficaz de sujeitar a si todas as coisas.