Tito 3

1. Recorda-lhes que devem estar sujeitos aos governantes e às autoridades, ser obedientes e estar preparados para toda boa obra;

2. não devem difamar ninguém, nem ser dados a brigas, mas equilibrados, mostrando genuína mansidão para com todos.

3. Porque antes também éramos insensatos, desobedientes, desencaminhados, servíamos a várias paixões e prazeres, vivíamos na maldade e na inveja, éramos rancorosos e odiávamos uns aos outros.

4. Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens,

5. não por méritos de atos de justiça que houvéssemos praticado, mas segundo a sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar da regeneração e da renovação realizadas pelo Espírito Santo,

6. que ele derramou amplamente sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador;

7. para que, justificados pela sua graça, fôssemos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.

8. Esta palavra é digna de crédito, e quero que a proclames com firmeza para que os que creem em Deus procurem aplicar-se às boas obras. Tais coisas são excelentes e proveitosas para os homens.

9. Mas evita questões tolas, genealogias, discórdias e debates acerca da lei; pois são coisas vazias e inúteis.

10. Depois de exortar a primeira e a segunda vez alguém que causa divisões, passa a evitá-lo.

11. Sabes que tal indivíduo perverteu-se, vive pecando e já condenou a si mesmo.

12. Quando eu te enviar Ártemas ou Tíquico, vem depressa encontrar-me em Nicópolis, pois resolvi passar ali o inverno.

13. Empenha-te completamente e providencia tudo o que for necessário para que nada falte na viagem de Zenas, especialista em leis, e de Apolo.

14. Os nossos também aprendam a aplicar-se às boas obras, para suprir as coisas necessárias, a fim de que não deixem de dar fruto.

15. Todos os que estão comigo te cumprimentam. Cumprimenta aqueles que nos amam na fé. A graça seja com todos vós.