Josué 18

1. Depois de conquistar a terra, toda a comunidade dos israelitas reuniu-se em Siló e ali armou a tenda da revelação.

2. E dentre os israelitas restavam sete tribos que ainda não haviam repartido a sua herança.

3. E Josué disse aos israelitas: Até quando demorareis para tomardes posse da terra que o SENHOR, Deus de vossos pais, vos deu?

4. Escolhei três homens de cada tribo, e eu os enviarei; e eles percorrerão a terra e a demarcarão segundo as suas heranças, depois voltarão a mim.

5. Eles as repartirão em sete partes; Judá ficará em sua região, no lado sul; e a casa de José ficará em sua região, no lado norte.

6. Sim, vós demarcareis a terra em sete partes e trareis a mim a sua descrição; eu lançarei as sortes para vós aqui perante o SENHOR, nosso Deus.

7. Porque os levitas não têm parte no meio de vós, pois o sacerdócio do SENHOR é a herança deles; e Gade, Rúben e a meia-tribo de Manassés já receberam a sua herança além do Jordão, ao oriente, a qual lhes deu Moisés, servo do SENHOR.

8. Então aqueles homens se aprontaram para sair; e Josué deu esta ordem aos que demarcariam a terra: Ide, percorrei a terra e demarcai-a, depois voltai a mim; e aqui em Siló lançarei as sortes para vós perante o SENHOR.

9. Aqueles homens foram e, passando pela terra, a demarcaram em sete partes, segundo as suas cidades, descrevendo-a num livro; eles voltaram a Josué, ao acampamento em Siló.

10. Então Josué lançou as sortes para eles em Siló, perante o SENHOR; e ali Josué repartiu a terra entre os israelitas, conforme as suas divisões.

11. E saiu a sorte da tribo dos filhos de Benjamim, segundo suas famílias, e coube-lhe o território da sua sorte entre os filhos de Judá e os filhos de José.

12. A sua fronteira ao norte parte do Jordão, vai até a encosta ao norte de Jericó e, subindo pela região montanhosa para o ocidente, chega até o deserto de Bete-Áven;

13. dali passa até Luz, ao lado de Luz, que é Betel, indo para o sul, e desce para Atarote-Adar, junto ao monte que está ao sul de Bete-Horom Inferior;

14. e a fronteira prossegue virando, pelo lado ocidental, para o sul, desde o monte que está defronte de Bete-Horom, e chega a Quiriate-Baal, que é Quiriate-Jearim, cidade dos filhos de Judá. Essa é a sua fronteira ocidental.

15. A sua fronteira meridional começa desde a extremidade de Quiriate-Jearim, e dali se estende até Efrom, até a fonte das águas de Neftoa;

16. desce à extremidade do monte que está fronteiro ao vale de Ben-Hinom, que está no vale dos refains, ao norte; também desce ao vale de Hinom do lado dos jebuseus, ao sul; depois desce ainda até En-Rogel,

17. passando para o norte, chega a En-Semes, e dali vai para Gelilote, que está defronte da subida de Adumim; desce à pedra de Boã, filho de Rúben;

18. segue para o norte, margeando a Arabá, e desce ainda até a Arabá;

19. dali segue para o norte, ao lado de Bete-Hogla, e os seus extremos chegam à baía setentrional do mar Salgado, na extremidade meridional do Jordão. Essa é a fronteira meridional.

20. E o Jordão é a sua fronteira oriental. Essa é a herança dos filhos de Benjamim, conforme suas fronteiras, segundo suas famílias.

21. As cidades da tribo dos filhos de Benjamim, segundo suas famílias, são: Jericó, Bete-Hogla, Emeque-Queziz,

22. Bete-Arabá, Zemaraim, Betel,

23. Avim, Pará, Ofra,

24. Quefar-Ha-Amonai. Ofni e Gaba; doze cidades e os seus povoados.

25. Gibeão, Ramá, Beerote,

26. Mispá, Cefira, Moza,

27. Requém, Irpeel, Tarala,

28. Zela, Elefe e Jebus, isto é, Jerusalém, Gibeá e Quiriate; catorze cidades e os seus povoados. Essa é a herança dos filhos de Benjamim, segundo suas famílias.