Josué 8

1. Então o SENHOR disse a Josué: Não tenhas medo, nem te assustes; toma contigo todos os guerreiros, levanta-te, e avança contra Ai. Eu te entreguei nas mãos o rei de Ai, o seu povo, a sua cidade e a sua terra.

2. Farás a Ai e a seu rei, como fizeste a Jericó e a seu rei; todavia podereis tomar os seus despojos e o seu gado. Prepara emboscada à cidade, por detrás dela.

3. Então Josué se levantou, com todos os guerreiros, para avançar contra Ai; e Josué escolheu trinta mil homens valentes, e enviou-os de noite.

4. E deu-lhes esta ordem: Ficai de emboscada contra a cidade, por detrás dela; não vos distancieis muito da cidade, mas ficai todos de prontidão.

5. Mas eu e todos os que estão comigo nos aproximaremos da cidade; e quando eles saírem contra nós, fugiremos deles, como aconteceu antes.

6. E eles sairão atrás de nós, até que os tenhamos afastado da cidade. Eles dirão: Fogem de nós, como aconteceu antes. Quando estivermos fugindo deles,

7. saireis da emboscada e tomareis a cidade, porque o SENHOR, vosso Deus, a entregará nas vossas mãos.

8. Logo que tiverdes tomado a cidade, ateai fogo nela, fazendo conforme a palavra do SENHOR. Atenção! É uma ordem que estou vos dando.

9. Assim Josué os enviou, e eles ficaram de emboscada, colocando-se entre Betel e Ai, ao ocidente de Ai; Josué, porém, passou aquela noite no meio do exército.

10. Josué levantou-se de madrugada, passou o exército em revista, e então, com os anciãos de Israel à frente do exército avançou contra Ai.

11. Todos os guerreiros que estavam com ele avançaram e, aproximando-se pela frente da cidade, acamparam ao norte de Ai, onde havia um vale entre eles e Ai.

12. Ele escolheu cerca de cinco mil homens e os colocou de emboscada entre Betel e Ai, ao ocidente da cidade.

13. Assim o povo, todo o acampamento ao norte da cidade, e a emboscada ao ocidente da cidade se posicionaram. Naquela noite Josué dirigiu-se até o meio do vale.

14. Quando o rei de Ai viu isso, ele e todo o seu exército se apressaram. Eles se levantaram de madrugada, e os homens da cidade saíram ao combate contra Israel, ao lugar determinado, defronte da planície; mas ele não sabia que havia uma emboscada contra ele atrás da cidade.

15. Josué e todo o Israel fingiram-se derrotados por eles, e fugiram pelo caminho do deserto.

16. Portanto, todo o exército da cidade foi convocado para persegui-los; e ao perseguirem Josué, afastaram-se da cidade.

17. E não restou um só homem em Ai, nem em Betel, que não saísse atrás de Israel; assim deixaram a cidade aberta, e perseguiram a Israel.

18. Então o SENHOR disse a Josué: Estende para Ai a lança que tens na mão; porque eu a entregarei a ti. E Josué estendeu a lança que trazia na mão para a cidade.

19. E, quando ele estendeu a mão, os que estavam de emboscada levantaram-se depressa do seu lugar e, correndo, entraram na cidade e a tomaram; e, depressa, puseram fogo à cidade.

20. Nisso, os homens de Ai olharam para trás, viram a fumaça da cidade, que subia ao céu, e não puderam fugir nem para um lado nem para o outro, porque o exército que fugia para o deserto voltou-se contra eles.

21. E vendo Josué e todo o Israel que a emboscada havia tomado a cidade, e que a fumaça da cidade subia, voltaram e derrotaram os homens de Ai.

22. E aqueles que estavam na cidade também saíram contra eles, e assim os homens de Ai ficaram no meio dos israelitas, que os cercaram por um lado e pelo outro; e eles os derrotaram, de modo que não restou ninguém vivo, nem qualquer fugitivo.

23. Mas ao rei de Ai tomaram vivo, e o trouxeram a Josué.

24. Quando os israelitas acabaram de matar todos os moradores de Ai no campo, no deserto onde os haviam perseguido, e quando todos eles haviam caído ao fio da espada até serem aniquilados, todo o Israel voltou para Ai e a feriu ao fio da espada.

25. Todos os que caíram naquele dia, homens e mulheres, foram doze mil, isto é, todos os de Ai.

26. Pois Josué não recuou a mão estendida com a lança, até que todos os moradores de Ai fossem totalmente aniquilados.

27. Os israelitas tomaram para si apenas o gado e os despojos da cidade, conforme a ordem que o SENHOR dera a Josué.

28. E Josué incendiou Ai e tornou-a num montão de ruínas perpétuo, como ela está até o dia de hoje.

29. Ao rei de Ai enforcou num madeiro e deixou-o ali até a tarde. Ao pôr do sol, por ordem de Josué, tiraram do madeiro o cadáver, jogaram-no à porta da cidade e levantaram sobre ele um grande montão de pedras, que permanece até o dia de hoje.

30. Então Josué edificou um altar ao SENHOR Deus de Israel, no monte Ebal,

31. como Moisés, servo do SENHOR, ordenara aos israelitas, conforme o que está escrito no livro da lei de Moisés, isto é: um altar de pedras brutas, nas quais não se usara ferramenta; e eles ofereceram sobre ele holocaustos ao SENHOR e sacrifícios pacíficos.

32. E ali, na presença dos israelitas, fez em pedras uma cópia da lei que Moisés escrevera.

33. E todo o Israel, tanto o estrangeiro como o natural, com os seus anciãos, oficiais e juízes, estava de um e de outro lado da arca, perante os sacerdotes levitas que levavam a arca da aliança do SENHOR; metade deles em frente do monte Gerizim, e a outra metade em frente do monte Ebal, como Moisés, servo do SENHOR, anteriormente ordenara, para que abençoassem o povo de Israel.

34. Depois ele leu em voz alta todas as palavras da lei, a bênção e a maldição, conforme tudo o que está escrito no livro da lei.

35. E de tudo o que Moisés ordenara não houve uma só palavra que Josué não lesse perante toda a congregação de Israel, inclusive perante as mulheres, os pequeninos e os estrangeiros que estavam no meio deles.