1 Samuel 11

1. Então o amonita Naás subiu e sitiou Jabes-Gileade. E todos os homens de Jabes disseram a Naás: Faze aliança conosco, e te serviremos.

2. Porém Naás, o amonita, lhes respondeu: Farei aliança convosco sob a condição de que o olho direito de todos vós seja arrancado; assim trarei humilhação a todo o Israel.

3. Os anciãos de Jabes lhe disseram: Dá-nos sete dias, para que enviemos mensageiros por todo o território de Israel; e, se não houver quem nos livre, nós nos entregaremos a ti.

4. Quando os mensageiros chegaram a Gibeá de Saul, relataram essas coisas ao povo. Pelo que todo o povo levantou a voz e chorou.

5. Naquele momento, Saul voltava do campo trazendo o gado e perguntou: O que está acontecendo com o povo que chora? E contaram-lhe o que os homens de Jabes haviam dito.

6. Quando Saul ouviu isso, o Espírito de Deus se apoderou dele, e Saul ficou muito irado.

7. Então pegou uma junta de bois, cortou-os em pedaços e os enviou por todo o território de Israel por meio de mensageiros e disse: Assim se fará aos bois de quem não seguir Saul e Samuel. Então o temor do SENHOR caiu sobre o povo, e vieram unidos.

8. Saul passou-lhes revista em Bezeque; e havia trezentos mil homens de Israel e trinta mil de Judá.

9. Então disseram aos mensageiros que haviam chegado: Assim direis aos homens de Jabes-Gileade: Amanhã, no calor do sol, sereis libertos. Os mensageiros vieram e anunciaram aos homens de Jabes, os quais se alegraram.

10. E os homens de Jabes disseram aos amonitas: Amanhã nos entregaremos a vós; então nos fareis conforme tudo o que bem vos parecer.

11. No dia seguinte, Saul dividiu o povo em três grupos; e entraram no acampamento dos amonitas durante a madrugada e os atacaram até o calor do dia. Os sobreviventes se espalharam de modo que não ficaram dois juntos.

12. Então o povo disse a Samuel: Quem são os que diziam: Será que Saul nos governará? Traze esses homens, para que os matemos.

13. Porém Saul disse: Hoje ninguém será morto, porque o SENHOR trouxe livramento a Israel neste dia.

14. Depois Samuel disse ao povo: Vinde, vamos a Gilgal e renovemos ali o reino.

15. Então foram para Gilgal, onde constituíram rei a Saul diante do SENHOR, e imolaram sacrifícios de ofertas pacíficas diante do SENHOR; e Saul se alegrou muito ali com todos os homens de Israel.