1 Samuel 2

1. Então Ana orou: Meu coração exulta no SENHOR; a minha força está exaltada por causa do SENHOR; a minha boca se ri dos meus inimigos, pois me alegro na tua salvação.

2. Não há ninguém santo como o SENHOR; não há outro além de ti; não há rocha como o nosso Deus.

3. Não faleis mais palavras tão altivas, nem a arrogância saia da vossa boca; porque o SENHOR é o Deus da sabedoria e julga os atos humanos.

4. Os arcos dos fortes estão quebrados, mas os fracos são revestidos de força.

5. Os que tinham com fartura agora trabalham por comida, mas os famintos não passam mais fome; até a estéril teve sete filhos, mas a que tinha muitos filhos se enfraqueceu.

6. O SENHOR é quem tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz ressurgir dali.

7. O SENHOR faz empobrecer e enriquecer; abate e também exalta.

8. Levanta o pobre do pó, ergue o necessitado do monte de cinzas, para fazê-los sentar entre os príncipes, para fazê-los herdar um trono de glória; porque as colunas da terra são do SENHOR; estabeleceu o mundo sobre elas.

9. Ele guardará os pés dos seus santos, mas os ímpios ficarão mudos nas trevas, pois não é pela força que o homem prevalecerá.

10. Os que lutam contra o SENHOR serão despedaçados; trovejará desde os céus contra eles. O SENHOR julgará as extremidades da terra; dará força ao seu rei e exaltará o poder do seu ungido.

11. Então Elcana voltou para casa em Ramá. Porém o menino ficou servindo ao SENHOR, supervisionado pelo sacerdote Eli.

12. Os filhos de Eli eram ímpios; não se importavam com o SENHOR.

13. O costume desses sacerdotes para com o povo era o seguinte: quando alguém oferecia um sacrifício, estando a carne ainda cozinhando, o auxiliar do sacerdote vinha segurando um garfo de três dentes

14. e o colocava na vasilha, ou no tacho, ou no caldeirão, ou na panela; e o sacerdote tomava para si tudo quanto o garfo tirava. Assim procediam com todos os de Israel que iam para Siló.

15. E, antes de queimarem a gordura, o auxiliar do sacerdote vinha e dizia ao homem que sacrificava: Dá essa carne para o sacerdote assar, pois não receberá de ti carne cozida, mas crua.

16. Se o homem lhe respondia: Deixa a gordura queimar primeiro e depois toma quanto desejares, ele lhe dizia: Tu me darás agora; do contrário eu a tomarei à força.

17. O pecado desses jovens era muito grave à vista do SENHOR, pois eles desprezavam a oferta do SENHOR.

18. Mas Samuel, ainda pequeno, ministrava diante do SENHOR, vestindo uma túnica de linho.

19. Todos os anos, sua mãe lhe fazia uma pequena túnica e a levava para ele quando subia com o marido para oferecer o sacrifício anual.

20. Então Eli abençoava Elcana e sua mulher assim: O SENHOR te dê filhos desta mulher em lugar do filho que dedicou ao SENHOR. E eles voltavam para casa.

21. O SENHOR visitou Ana, e ela engravidou. E teve três filhos e duas filhas. Enquanto isso, o menino Samuel crescia diante do SENHOR.

22. Eli já estava muito velho. Ele ficou sabendo de tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, de como se deitavam com as mulheres que ministravam à porta da tenda da revelação.

23. Então lhes disse: Por que fazeis isso? Tenho ouvido de todo este povo sobre o vosso mau procedimento.

24. Não, meus filhos, os comentários que ouço se espalhando entre o povo do SENHOR não são bons.

25. Se um homem pecar contra outro, Deus o julgará; mas se pecar contra o SENHOR, quem intercederá por ele? Mas eles não ouviram a voz do pai, pois o SENHOR queria matá-los.

26. E o menino Samuel continuava crescendo em estatura e em graça, tanto diante do SENHOR como diante dos homens.

27. Então um homem de Deus foi até Eli e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Na verdade não me revelei à família de teu pai, quando eles ainda estavam no Egito, sob o domínio do faraó?

28. Eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote, para ministrar no meu altar, para queimar o incenso e para trazer o colete sacerdotal diante de mim; e dei todas as ofertas queimadas dos israelitas à família de teu pai.

29. Por que desprezais o meu sacrifício e a minha oferta, que ordenei se fizessem na minha morada? Por que honras teus filhos mais do que a mim, engordando-vos com o melhor de todas as ofertas do meu povo Israel?

30. Portanto, o SENHOR, o Deus de Israel, declara: Na verdade eu disse que a tua família e a família de teu pai me serviriam para sempre. Mas agora o SENHOR diz: Longe de mim tal coisa, pois honrarei os que me honram, mas os que me desprezam serão desprezados.

31. Estão chegando os dias em que tirarei o teu poder e o poder da família de teu pai. Não haverá mais idoso algum em tua família.

32. E verás aflição na minha morada. Apesar de toda a prosperidade que trarei sobre Israel, não haverá idoso algum em tua família.

33. E aquele de tua linhagem a quem eu não eliminar do meu altar, ficará apenas para consumir os teus olhos de choro e te provocar tristeza; e todos os descendentes da tua família morrerão à espada.

34. O que acontecer com teus dois filhos, Hofni e Fineias, será um sinal para ti: ambos morrerão no mesmo dia.

35. E escolherei para mim um sacerdote fiel, que fará segundo o que está no meu coração e na minha mente. Eu lhe edificarei uma família duradoura, e ele ministrará para sempre diante do meu ungido.

36. E todo aquele que ficar da tua família virá prostrar-se diante dele para conseguir uma moeda de prata e um pedaço de pão; e dirá: Suplico-te que me dês algum cargo sacerdotal, para que eu tenha algo para comer.